Caminhões de tele-entulho são flagrados despejando lixo em área imprópria para descarte em Cachoeirinha - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu Problema é Nosso07/02/2017 | 08h18Atualizada em 07/02/2017 | 08h18

Caminhões de tele-entulho são flagrados despejando lixo em área imprópria para descarte em Cachoeirinha

Prefeitura vai conversar com a Ceee sobre projeto para cercamento do terreno

Caminhões de tele-entulho são flagrados despejando lixo em área imprópria para descarte em Cachoeirinha Arquivo pessoal/Leitor/DG
Área está abandonada e se tornou lixão a céu aberto Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

Não foram apenas uma ou duas vezes que o funcionário público Sandro Nunes Barreto, 39 anos, flagrou caminhões de tele-entulho despejarem lixo em uma área abandonada na Rua José Goulart, no loteamento residencial Moradas do Bosque, em Cachoeirinha. Não bastasse, segundo Sandro, veículos prestadores de serviço público também foram flagrados usando o local como lixão.

Sem exemplo, fiscalização ou limpeza, moradores da região passaram a despejar entulhos no terreno. A área não tem construção e não é cercada.

— Toda a semana, tem um caminhão largando todo tipo de lixo ali. E não adianta reclamar pra prefeitura. Para piorar, falta conscientização da comunidade, que passou a usar o lugar como lixão também — queixa-se Sandro.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

De acordo com o servidor público, a situação acontece há, pelo menos, dez meses, e, apesar de o caminhão do recolhimento passar regulamente na via, ele só leva o que está na frente das casas, em sacolas.

Morador flagrou caminhões tele-entulho despejando lixo no local Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

Questão de saúde

A Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana de Cachoeirinha fica na Rua José Antônio Lutzenberger, ao lado da José Goulart – e causa estranheza a Sandro que, apesar de um órgão público ficar bem perto do terreno, nenhuma providência foi tomada.

O acúmulo de pneus e objetos que armazenam água trouxe uma nova preocupação para os moradores: as doenças. Sandro conta que existem muitos focos de água parada, onde se proliferam mosquitos.

— É uma área muito grande, não tem como passar despercebido pelas autoridades. Além de convivermos com o mau cheiro e a paisagem desagradável, tem ratos, baratas, moscas. É um nojo — diz Sandro.

Prefeitura promete limpar a área

Nos últimos meses de 2016, Cachoeirinha ficou sem a prestação de serviços de recolhimento de inertes, que são entulhos de demolição, madeira, pedras, areia, sucata de ferro e outros que não se decompõem com o passar do tempo, de acordo com o secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Rubens Otávio Steigleder Ohlweiler.

Na segunda semana de janeiro deste ano, os contratos foram reativados. Entretanto, com a falta do recolhimento, surgiram 18 lixões irregulares.

Sobre a denúncia de que caminhões que prestam serviço para a prefeitura estariam despejando lixo na área da Rua José Goulart, o secretário diz que pode responder apenas por sua gestão, que começou neste ano.

— Não temos conhecimento desta prática. Os funcionários foram bem informados antes de iniciarem o trabalho, e não existe motivo para isso acontecer, porque a cidade tem aterro apropriado para esse descarte, em Gravataí — explica ele.

Uma equipe de limpeza foi enviada ao terreno na tarde de ontem para retirar os entulhos. A área, conforme Rubens, pertence à Ceee, e a secretaria fará uma reunião com a companhia para discutir um projeto de cercamento do local. Enquanto isso, fará a limpeza regular.

Leia mais
Obra de creche foi abandonada em Gravataí e construção de pracinha ficou apenas na promessa
Após troca de poste, comunidade de Porto Alegre aguarda reconstrução na rede de esgoto
Camisa do Neymar vira esperança para Ana fazer cirurgia na coluna e voltar a ter uma vida normal

Descarte correto

A cidade de Cachoeirinha conta com dois ecopontos para descarte de materiais inertes, ou seja, que não se decompõem com o passar do tempo: entulhos de demolição, madeira, pedras, areia, sucata de ferro e vidro, por exemplo.

- Centro/Zona Sul – Rua Lindolfo Wagner, sem número, atrás do Shopping do Vale.

- Zona Norte – Rua Ary Rosa dos Santos, 131, próximo à igreja Santa Clara e ao estádio do Cruzeiro.

Produção: Shállon Teobaldo


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros