Com doença rara, adolescente de Barra do Ribeiro precisa de R$ 150 mil para fazer tratamento na Tailândia - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso17/03/2017 | 08h19Atualizada em 17/03/2017 | 08h19

Com doença rara, adolescente de Barra do Ribeiro precisa de R$ 150 mil para fazer tratamento na Tailândia

A família já conseguiu R$ 20 mil, mas segue fazendo campanhas para arrecadar o restante do valor

Com doença rara, adolescente de Barra do Ribeiro precisa de R$ 150 mil para fazer tratamento na Tailândia Arquivo pessoal/Leitor/DG
Foto: Arquivo pessoal / Leitor/DG

A vida do estudante do oitavo ano do ensino fundamental Vitor Martin Noviski, 14 anos, morador de Barra do Ribeiro, nunca foi fácil. Aos cinco meses de gestação, sua mãe, Celia Marizete Martin Noviski, 44 anos, descobriu que o filho tinha uma má formação na coluna, chamada mielomeningocele, que não tem cura conhecida e que comprometeria seus movimentos.

Além disso, Vitor nasceu com hidrocefalia – que é o acúmulo de líquido no cérebro – e epilepsia.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Novidade

Durante toda a sua vida, o jovem passou por diversos tratamentos. Recentemente, a família tomou conhecimento da possibilidade de ele fazer transplante de células-tronco na Tailândia.

Após conversar com outras mães de filhos em situação parecida, Celia conheceu o tratamento – que não tem eficácia comprovada – e o entendeu como uma esperança de que Vitor possa ter melhor qualidade de vida.

Solidariedade

Cada paciente, segundo Celia, reage de uma maneira, mas os ganhos são animadores. Contudo, para custear o tratamento e a viagem (passagens, hospedagem e alimentação), a família precisa arrecadar pelo menos R$ 150 mil. As aplicações de células-tronco são feitas no Better Being Hospital, parceiro da empresa pesquisadora de células-tronco Beike Biotechnology, em Bangkok, na Tailândia.

Entre campanhas no Facebook e ações beneficentes, Vitor já arrecadou R$ 20 mil, mas ainda tem um longo caminho para alcançar seu objetivo. Justamente por isso, Celia conta com a solidariedade para dar ao filho uma vida melhor.

— O tratamento poderá ajudá-lo no equilíbrio, na coordenação motora e até eliminar o uso de fraldas — conta a mãe.

Leia mais
Após filha cair de 5 metros, mãe se preocupa com grade de proteção danificada
Menino de nove anos precisa de doadores de sangue e medula óssea para tratar doença rara
Aos 76 anos, Amélia aguarda há um ano cirurgia para colocar prótese no joelho

Como ajudar

Interessados em fazer uma doação para o menino deve procurar o Banco do Brasil. A agência é 0263-1, e a conta corrente, 15729-5, em nome de Vitor Martin Noviski.

Outras informações sobre o menino podem ser obtidas com sua mãe, Celia, pelo celular e WhatsApp 98434-8270.

Mais detalhes sobre a campanha de Vitor estão no facebook.com/vitornovisk.


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • alberineto

    alberineto

    Alberi NetoNada mais legal que conhecer o @giovanigrizotti e saber que ele admira o trabalho do Diário Gaúcho, onde eu tenho a felicidade de estar.há 1 horaRetweet
  • anapaula_2006

    anapaula_2006

    Ana Paula Fonsecahttps://t.co/aqQOV6S2KN via @diario_gauchohá 3 horas Retweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros