Não terminou a escola? Veja como conquistar um certificado de conclusão gratuitamente - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Sala de Aula13/04/2017 | 06h00Atualizada em 14/04/2017 | 10h43

Não terminou a escola? Veja como conquistar um certificado de conclusão gratuitamente

Pessoas que não terminaram o ensino fundamental ou médio podem obter um certificado através provas e cursos gratuitos

Não terminou a escola? Veja como conquistar um certificado de conclusão gratuitamente Aldo LimaFonte / Divulgação/Divulgação
O sistema de Educação de Jovens e Adultos (EJA) é a modalidade mais conhecida por quem busca concluir os estudos Foto: Aldo LimaFonte / Divulgação / Divulgação

O Ministério da Educação (MEC) reformulou todo o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no começo de 2017. A mais recente medida veio a público na segunda-feira passada: o aumento da taxa de inscrição do exame, que passou de R$ 68 para R$ 82. Estão isentos do pagamento os alunos de escolas públicas que terminam o ensino médio neste ano, participantes carentes – segundo o cadastro no CadÚnico do governo federal – e estudantes que se enquadrarem nas exigências da lei 12.799/2013, que trata das isenções em processos seletivos federais.

Leia mais
Reprovou na escola? Saiba como superar seus pontos fracos
Lanches saudáveis melhoram, além da saúde, o rendimento escolar
Terceira idade conectada: estar na internet aumenta independência de idosos

Entre as outras mudanças apresentadas pelo ministério, está a alteração do dispositivo que permitia a pessoas maiores de 18 anos conseguirem o certificado de conclusão do ensino médio com a nota da prova, o que não vai mais acontecer. O objetivo era proporcionar àqueles que não conseguiram terminar seus estudos em tempo hábil a oportunidade de obter a certificação.

Entre as justificativas para retirar essa opção do Enem, segundo o ministro da Educação, Mendonça Filho, está que o exame exige de um jovem ou adulto que queira a certificação no ensino médio mais do que seria necessário.

Segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2015, divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 56,3% dos brasileiros com mais de 25 anos frequentaram a escola durante até dez anos. Ou seja, eles não chegaram a concluir os seus estudos de forma tradicional, já que o tempo mínimo para terminar a escola era de 11 anos – agora são 12, com a inclusão de mais um ano no ensino fundamental. Se você faz parte desse número, descubra ao lado como obter a certificação.

Outra prova substitui o Enem

Com o fim da certificação por meio do Enem, quem não concluiu a escola até os 18 anos pode procurar outros meios para obter o certificado. Segundo o MEC, o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) cumprirá com esse papel.

O teste já servia como certificador do ensino fundamental e como prova de proficiência de ensino médio para brasileiros que vivem fora do país. Conforme o MEC, o Encceja acontecerá no segundo semestre desse ano, ainda sem data prevista.

Além do Encceja, é possível buscar a Educação de Jovens e Adultos (EJA), os antigos "supletivos", oferecidos em escolas públicas e privadas de todo o país. Existem também os Núcleos de Educação de Jovens e Adultos (Neeja) e de Cultura Popular (Neejacp).

O ensino no EJA é aplicado a partir de totalidades. As 1 e 2 correspondem às séries iniciais (1ª a 5ª), com aulas presenciais. Da totalidade 3 em diante – as últimas três (7, 8 e 9) correspondem ao ensino médio –, as aulas podem ser semipresenciais. Os alunos recebem material, estudam em casa e marcam monitorias regulares para tirar dúvidas. O sistema facilita ao estudante trabalhar, por exemplo.

Ao fim do período, todos passam por provas para receber a certificação. O Neejacp Darcy Vargas foi o que mais teve alunos matriculados no ano passado, 1.896 pessoas procuraram a instituição em busca da conclusão dos seus estudos, segundo a Secretaria Estadual da Educação.

FIQUE POR DENTRO

O que você precisa saber sobre o Encceja

— O MEC ainda não divulgou como será o formato da prova. Sabe-se apenas que ela ocorrerá no segundo semestre deste ano.

— Caso o exame siga os mesmo moldes do já aplicado fora do Brasil – até agora, o Encceja de nível médio era disponibilizado somente para brasileiros residentes no Exterior que buscam o certificado de proficiência do ensino médio –, deverá ser dividido em quatro provas objetivas, contendo cada uma 30 questões de múltipla escolha nas seguintes áreas de conhecimento: Língua Portuguesa, Língua Estrangeira Moderna, Artes e Educação Física; Matemática; História e Geografia; Ciências Naturais e também uma proposta de Redação.

— O candidato precisa ter no mínimo 18 anos completos na data de realização das provas e pode ter estudado por conta própria, sem necessidade de ter passado por uma escola.

— As inscrições deverão ser gratuitas e realizadas exclusivamente via internet, no portal do MEC.

— Mais informações pela Central de Atendimento do MEC: 0800-616161.

O que você precisa saber sobre o EJA

— É oferecido por escolas da rede federal, estadual e municipal, pública e privada. Nas escolas públicas, o EJA é gratuito.

— Segundo a Secretaria Estadual de Educação, o programa é oferecido por 1.027 escolas do Rio Grande do Sul na modalidade presencial. Há 68 que oferecem o ensino semipresencial e 22 com ensino a distância.

— Em Porto Alegre, 31 escolas municipais têm EJA para quem não concluiu o ensino fundamental.

* Produção: Alberi Neto

Leia outras edições do Sala de Aula


 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário GaúchoCuidado com o pedido de regularização de dados cadastrais na Receita Federal https://t.co/M6Q6u29PE7 https://t.co/8OpzLvvxnDhá 42 segundosRetweet
  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário Gaúchohttps://t.co/OKrphqbWdHhá 4 minutosRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros