Impasse entre secretarias da saúde deixa idoso de Viamão aguardando exame de urgência há mais de um ano - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso23/05/2017 | 08h22Atualizada em 23/05/2017 | 08h22

Impasse entre secretarias da saúde deixa idoso de Viamão aguardando exame de urgência há mais de um ano

Adão foi curado de câncer de próstata e precisa fazer colonoscopia a cada cinco anos para monitorar a doença

Impasse entre secretarias da saúde deixa idoso de Viamão aguardando exame de urgência há mais de um ano Arquivo Pessoal/Leitor/DG
Mesmo com pedido urgente, Adão ainda não foi atendido Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

No dia 4 de abril do ano passado, o aposentado Adão Machado da Silveira, 73 anos, morador de Viamão, recebeu de seu médico um laudo de solicitação de exame com uma palavra destacada: "urgente". O exame era uma colonoscopia. Só que a urgência nunca foi cumprida.

Leia mais notícias da seção Seu Problema é Nosso!

Mais de um ano depois, o morador do Bairro São José ainda aguarda a chamada para realizar o procedimento. Curado de um câncer de próstata, que enfrentou até o ano retrasado, ele ia ao posto de saúde, a Unidade de Referência Secundária (URS), no Centro da cidade, para consultas de rotina.

A colonoscopia, pela qual Adão deve passar a cada cinco anos – a última foi realizada em 2011 – foi pedida pelo médico para monitorar uma possível volta do câncer de próstata ou o aparecimento de tumores em outros órgãos.

Dores

O filho de Adão, Benites Bahia da Silveira, 43 anos, foi quem buscou uma resposta para tamanha demora do procedimento que deveria ser urgente. A Secretaria de Saúde do munícipio informou a ele que o exame não era realizado devido ao seu alto custo.

— O meu pai está sofrendo, sente dores. Por vezes, dificuldade para urinar. Mora sozinho e precisa do exame.Ele achava normal toda essa espera, mas eu vi os papéis e achei absurdo, fui atrás de uma resposta — conta o filho de Adão.

Sem previsão de realização do exame solicitado há um ano, Adão convive com o risco do retorno do câncer.

Adão sofre com as dores e a espera Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

— Me deram esse laudo e mandaram aguardar em casa. Disseram que iam me ligar para informar a data do exame. Até hoje estou esperando — desabafa o aposentado.

Estado e município: jogo de empurra

O secretário de Saúde de Viamão, Luís Augusto de Carvalho, explicou que a colonoscopia é um exame de responsabilidade da Secretaria Estadual da Saúde (SES-RS), já que o município só atende a saúde básica – consultas com clínico-geral, pediatra e alguns outros especialistas nos postos de saúde. Sendo assim, Viamão não recebe verba para contratação de prestador para realizar a colonoscopia, como explica o secretário.

Ele disse ainda que as solicitações são encaminhadas para a 2ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), que faz a marcação por meio do Sistema de Regulação de Exames (Sisreg). Porém, quando questionou a 2ª CRS, o secretário foi informado que a colonoscopia é um exame de alto custo, que não tem prestador contratado pelo Estado atualmente.

Sem cadastro

Em contrapartida, a SES-RS respondeu que o Departamento de Regulação Estadual (DRE) não agenda exames, e sim consultas com especialista. Nessas consultas, o médico especialista pode ou não solicitar o exame. Quando este é pedido pelo especialista, a requisão entra no Sisreg e é agendado pela Secretaria Municipal de Saúde da cidade de origem do paciente, segundo a SES-RS.

O Secretário de Saúde de Viamão explica que essa lógica só funciona para munícipios que atendem casos de média e alta complexidade – como Porto Alegre e Canoas, por exemplo – e que, no caso de Viamão – que atende apenas a baixa complexidade – a SES-RS é responsável por encaminhar o paciente para algum hospital de outro município.

Leia mais
Vazamento de esgoto é problema recorrente há cinco anos em loteamento de Sapucaia do Sul
Graças à solidariedade, menina com paralisia cerebral consegue sonda para fazer fisioterapia sem dor
Escola entregue há menos de um ano está abandonada e precisa de reforma para receber alunos em Sapucaia do Sul

O órgão estadual ainda informou que Adão não está cadastrado no sistema para consulta especializada ou exame. O Estado entrou em contato com a prefeitura de Viamão para buscar informações a respeito do caso.

Sobre a afirmativa de que o Estado está sem prestador para realizar o exame, a SES-RS negou a informação, dada pelo secretário de saúde de Viamão.

— Não entendo essa postura do Estado de colocar a responsabilidade sobre o município, sendo que já estamos enfrentando dificuldades para realizar exames há algum tempo — confronta o secretário.


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 

Siga o Diário Gaúcho no Twitter

  • diario_gaucho

    diario_gaucho

    Diário Gaúchohttps://t.co/172JaLPe82há 26 minutosRetweet
  • portalfab

    portalfab

    ForçaAéreaBrasileiraUnidade forma profissionais para a prevenção na aviação agrícola. https://t.co/tjsXkBevHZ @RdGaucha @zerohora… https://t.co/AFVgF8tlmghá 53 minutosRetweet
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros