No hospital, menina sonha em ganhar respirador para comemorar aniversário com a família - Notícias - No Diário Gaúcho você encontra notícias do RS, informações de utilidade pública, muito entretenimento, além de conteúdos esportivos e jornalismo policial.

Versão mobile

Seu problema é nosso11/09/2017 | 09h57Atualizada em 11/09/2017 | 09h57

No hospital, menina sonha em ganhar respirador para comemorar aniversário com a família

Há três meses no Hospital da Criança Santo Antônio, na Capital, Carolina da Silva Konig, 17 anos quer poder passar seu aniversário, no dia 25 de outubro, em casa, com a família

No hospital, menina sonha em ganhar respirador para comemorar aniversário com a família Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Internada há três meses no Hospital da Criança Santo Antônio, na Capital, Carolina da Silva Konig, 17 anos, tem um desejo: comemorar seu aniversário, no dia 25 de outubro, em casa, com a família. Moradora da Cohab Cavalhada, a menina sofre de um conjunto de doenças respiratórias, que incluem hipertensão arterial pulmonar e apneia obstrutiva do sono. Ela depende de um equipamento para manter a respiração. 

Leia mais
Entenda por que os ônibus de Porto Alegre não ligam o ar-condicionado
Idosa está há seis meses sem receber remédio em Viamão
Banheiro público depredado causa problemas em Sapucaia do Sul

A opção que tem para sair do hospital e realizar o sonho de celebrar os 18 anos em casa é adquirir um aparelho de ventilação mecânica.  O custo é de cerca de R$ 70 mil, segundo a mãe da jovem, Carla Elisandra Santos da Silva, 40 anos. Além de Caroline, ela tem outros dois filhos: Amanda, 19 anos e João Vitor, 11 anos. 

Auxiliar de cozinha desempregada, Carla faz parte do Grupo Troca- Troca Entre Mamães Especiais RS, criado para servir como ponte de doações entre pessoas que dependem de cuidados especiais. E partiu dos membros da comunidade a sugestão para que ela criasse uma campanha a fim de arrecadar doações para a filha. Uma das mães do grupo conseguiu uma camiseta autografada do Grêmio para que Carla faça uma rifa. 

Pedido demorado 

Enquanto isso, Carla organiza documentos e laudos necessário para buscar na Justiça, com auxílio da Defensoria Pública, o direito de receber do Estado o respirador. No entanto, foi informada de que o processo pode demorar mais de dois anos para ser julgado – e não haveria chance de ser realizado o sonho de Carolina. 

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso

Além do aparelho, a adolescente precisa de sessões de fisioterapia, tubos de oxigênio para o respirador, tubos de ar- comprimido e de um equipamento para fazer a aspiração dos pulmões, quando necessário. 

Crises de falta de ar 

Os problemas de Carolina começaram quando ela estava prestes a completar 14 anos. Cansaço e falta de ar foram os sintomas que fizeram Carla levar a filha ao médico. Após ser atendida em uma unidade básica de saúde, ela foi liberada. No entanto, menos de uma semana depois, a situação piorou, e Carolina foi hospitalizada. Lá, foi evitada uma parada cardiorrespiratória, conforme relembra a mãe. Essa foi a primeira internação da jovem, quando foi diagnosticada a hipertensão pulmonar. Mais de um mês depois, ela teve alta. 

Porém, antes de comemorar 15 anos, Carolina precisou ser internada de novo e foi orientada a utilizar um equipamento de pressão positiva — conhecido como CPAP —, que a ajudaria a respirar normalmente durante o sono. 

Por quase dois anos, a situação ficou estável. Porém, há cerca de três meses, Carolina voltou a ter fortes crises de falta de ar. No Hospital Santo Antônio, correndo risco de entrar em um coma profundo, a menina precisou passar por uma traqueostomia. E, desde então, só consegue respirar normalmente com o auxílio da ventilação mecânica. 

Para ajudar

 /// Quem quiser dar apoio à realização do sonho de Carolina pode entrar em contato com a mãe dela, Carla, pelo telefone ( 51) 99871- 4309 ou pelo Facebook de Carolina. 

/// Também é possível fazer depósitos bancários em conta poupança da Caixa Econômica Federal. A agência é 0432, a operação é 013, e o número da conta é 00086092- 2, em nome de Carla. 

*Produção: Alberi Neto 

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros