Esgoto entupido há cinco meses causa incômodo para moradores na Capital - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso16/04/2018 | 09h33Atualizada em 16/04/2018 | 09h34

Esgoto entupido há cinco meses causa incômodo para moradores na Capital

A situação é enfrentada pelos moradores da Rua Dom Luiz Guanella, que fica na Vila Ipiranga, zona leste de Porto Alegre

Esgoto entupido há cinco meses causa incômodo para moradores na Capital Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Cheiro ruim e pátios sujos têm sido rotina na via Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Quando o esgoto da sua rua está obstruído incomoda bastante, não é? Agora, imagine quando uma galeria que recebe dejetos pluviais e cloacais está entupida. Essa é a situação que enfrentam moradores da Rua Dom Luiz Guanella, na Vila Ipiranga, zona leste de Porto Alegre

Leia mais
Em Viamão, moradores aguardam por patrolamento em rua há mais de um ano
Repasses atrasados interrompem atendimentos de fisioterapia em Sapucaia do Sul
Pedestres esperam por passarela na RS-020 há mais de 15 anos, em Gravataí

Em dezembro do ano passado, a situação piorou. Com o entupimento na rede, buracos se abriram pelas calçadas. Então, além de ver o esgoto retornando para o pátio das residências, os moradores precisam lidar com o mau cheiro e o perigo de cair em alguma dessas crateras. 

A professora Andrea Brauch, 35 anos, mora na via e acredita que uma tentativa de conserto feita por equipes da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) piorou a situação: 

— A prefeitura veio aqui e tapou um dos buracos para arrumar a calçada, mas sem fazer a limpeza da galeria. O esgoto ficou represado, e logo outro buraco se abriu bem próximo de onde as equipes haviam feito o reparo. 

A nova fenda no passeio fica junto a uma árvore em frente à residência da dona de casa Arlete Barcelos, 62 anos. Para ela, entre as consequências do problema, a proliferação de mosquitos é uma das que mais preocupa. 

— Temos que fechar a casa e colocar espiral inseticida no lado de fora para espantar os mosquitos — relata. 

Arlete mora na Vila Ipiranga desde os 14 anos e afirma nunca ter ocorrido um período tão grande de problemas com a manutenção da via como neste último ano. 

Dejetos brotam do chãoFoto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

Prejuízo 

Vizinha de Andrea, a arte- finalista Deborah Shiomi, 55 anos, teve prejuízos causados pela rede de esgoto entupida. No início de março, a combinação de um temporal com o escoamento precário fez com que a água invadisse a gráfica que Deborah mantém em casa. 

— Perdemos vários materiais adesivos. Conseguimos salvar os computadores e equipamentos da gráfica, colocando-os em um local mais alto — recorda. 

Diariamente, Deborah precisa retirar água do esgoto que retorna para seu pátio. Além disso, ela conta que os moradores já notaram que o problema se estende há tanto tempo que o solo das residências está ficando encharcado: 

— É uma água suja, então, está deixando as nossas casas sujas. Além disso, tem um cheiro horrível. 

SMSUrb promete vistoria no local 

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Divisão Municipal de Esgotos Pluviais (DMAP) garantiu que uma equipe técnica será enviada à Rua Dom Luiz Guanella ainda nesta segunda-feira (16). 

De acordo com SMSUrb, órgão do qual o DMAP faz parte, somente após esta avaliação será possível traçar quais são os reparos necessários na localidade. 

*Produção: Alberi Neto

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros