Morador da Restinga leva susto ao receber conta de luz com aumento de 236% - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso14/06/2018 | 09h44

Morador da Restinga leva susto ao receber conta de luz com aumento de 236%

O pagamento médio, que ficava na casa dos R$ 85, chegou aos R$ 277 na fatura do último mês

Morador da Restinga leva susto ao receber conta de luz com aumento de 236% Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Faturas de abril e maio têm diferença de 236% Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Quando recebeu a conta de luz referente ao mês de maio, o vendedor Paulo Ricardo Barbosa Santos, 54 anos, levou um susto. Morador do bairro Restinga, na zona sul de Porto Alegre, ele viu o valor da fatura aumentar em mais de três vezes. O pagamento médio, que ficava na casa dos R$ 85, chegou aos R$ 277 na fatura do último mês — um aumento de 236,3%.

Prefeitura começou, mas não terminou construção de escola em Cachoeirinha, frustrando moradores
Novo corte de árvores no Parque Chico Mendes preocupa frequentadores, em Porto Alegre
Para conseguir custear intercâmbio, estudante de Pelotas faz rifa e vende quitutes; saiba como ajudar 

Para Paulo, o aumento tem uma explicação. Em abril, a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE), fez a troca dos medidores de energia das residências do bairro. Para ele, os novos medidores são responsáveis pela alta no preço da energia. 

— Não tem como uma conta subir mais de 200% e ser só consumo. Tem alguma coisa errada aí — reclama o vendedor. 

Na residência, moram Paulo e o filho Nathan, sete anos. Com apenas duas pessoas na casa, o consumo de energia é baixo, o que causou mais espanto ainda quando ele deparou com a fatura do mês de maio. 

Pela média 

O vendedor notou que a conta vinha sendo medida pela média de consumo nos últimos meses — opção usada pela CEEE em alguns casos. Porém, agora que o medidor foi trocado, o consumo exato pôde ser calculado pela companhia. 

Com isso, Paulo acredita que foi acrescentado o valor de outros meses em que o valor da conta foi obtido através da média. 

— É complicado. Você baseia as contas da sua casa de acordo com o que está acostumado. Aí, de repente, tem esse salto na luz, não tem como se planejar — explica o morador da Restinga. 

Em abril, valor da conta foi de R$ 82,35Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

Culpa não é do novo medidor, garante CEEE 

Segundo a CEEE, os novos medidores têm uma tecnologia que "realiza medição inteligente de energia". Esses novos equipamentos enviam dados em tempo real sobre o consumo e eventuais falhas na rede para. A empresa garante que o preço da conta de luz não vai aumentar nos bairros em que o sistema foi instalado. 

A CEEE confirmou a diferença nas aferições. Se a conta é monitorada pela média de uso, quando o consumo for lido diretamente no relógio, será feita uma correção dos meses em que o preço foi calculado pela média. Entretanto, esse acréscimo deve estar especificado na fatura, o que não ocorreu no caso de Paulo. 

A companhia não soube explicar a razão exata do aumento chegar aos 236,3% na fatura do cliente. A orientação da CEEE é para que ele entre em contato com a empresa e peça uma vistoria técnica. 

Até abril, valor era calculado pela média, agora, o consumo está sendo aferido direto no medidorFoto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

Média ou leitura

Uma informação da qual poucos consumidores se dão conta é o modo como a leitura da energia é feita em sua residência. Na conta de luz dos clientes da CEEE, no espaço "Origem da leitura atual", que fica à direita do quadro que mostra o consumo em quilowatts nos meses anteriores, consta o método de medição: pela média de consumo ou pela leitura direta no medidor. 

Entenda a medição

— Quando a fatura é definida por média, os dados de consumo correspondem à média aritmética dos últimos 12 meses.
— Quando ela é lida, os dados de consumo correspondem à leitura atual, devidamente efetuada, subtraída das leituras anteriores. 

Os principais casos em que o faturamento é realizado por média, são: 

— Impedimento de acesso para fins de leitura.
— Retirada do medidor sem a sua imediata substituição.
— Deficiência no medidor ou em demais equipamentos de medição.
— Por motivo de situação de emergência ou de calamidade pública.

— Dúvidas podem ser esclarecidas pelos canais de atendimento da CEEE, no site da empresa, pelo telefone 0800- 721- 2333 e nas agências de atendimento da companhia.

*Produção: Alberi Neto

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros