Com criatividade, professora de Porto Alegre incentiva a leitura - Notícias

Versão mobile

 

PRÊMIO RBS DE EDUCAÇÃO 23/08/2018 | 07h00Atualizada em 23/08/2018 | 07h00

Com criatividade, professora de Porto Alegre incentiva a leitura

Educadora de escola municipal, finalista do Prêmio RBS de Educação em 2015, transmite aos alunos o amor pelos livros.

Com criatividade, professora de Porto Alegre incentiva a leitura Anderson Fetter/Agencia RBS
Cíntia na biblioteca da Escola Municipal Professor Anísio Teixeira Foto: Anderson Fetter / Agencia RBS

Luzes apagadas, cortinas fechadas, turma reunida em um círculo em torno de um baú onde se lê Histórias de Assombração. É assim que a professora Cíntia Nunes, 34 anos, titular do 4° ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professor Anísio Teixeira, no bairro Hípica, na Capital, inicia a atividade de leitura com a sua turma. O clima é para combinar com a história que será lida pela mestra: um dos nove contos do livro Contos de Morte Morrida, de Ernani Ssó.

Nos olhos dos alunos de, em média, nove anos, nenhum sinal de medo diante da narrativa sobre um pescador que faz uma amizade um pouco suspeita com a morte. Pelo contrário: todos prestam atenção e mostram interesse pelo assunto, após a leitura, na hora do debate. A atividade desenvolvida pela professora, que ainda inclui leitura individual e escrita de textos, é similar às do projeto Histórias de Arrepiar Para Criar, que foi um dos finalistas do Prêmio RBS de Educação, em 2015, desenvolvido também em uma turma do 4° ano.

Leia também
Aos 77 anos, aposentado volta à escola para superar o luto
Escola da Lomba do Pinheiro tem o primeiro recreio em sete anos
Escola de Viamão cria coral que reúne crianças com e sem limitações

– Montei o projeto após fazer o curso de mediação de leitura do Prêmio. Os alunos já adoravam ir à biblioteca. Escolhi obras de suspense por ser um tema pelo qual eles se interessam muito – conta a professora.

 PORTO ALEGRE, RS, BRASIL, 17-08-2018. Entrevista com a professora Cíntia Nunes, finalista do Prêmio RBS de Educação no ano passado. Na foto: Lorenzzo Correa, Matheo Braga Menezes e Samantha Bacelar Schawarts. (FOTO: ANDERSON FETTER/AGÊNCIA RBS)
Lorenzzo, Matheo e Samantha participaram e pegaram gosto pela leituraFoto: Anderson Fetter / Agencia RBS

Naquele ano, por sugestão dos alunos da turma, o projeto incluiu a produção de um telejornal. Por votação, Matheo Braga Menezes, hoje com 13 anos, foi o âncora.

–  No vídeo, fui um jornalista. Antes, já gostava de ler. Agora, gosto ainda mais – conta ele, atualmente aluno do 7° ano da mesma escola.

A atividade acabou por aumentar o interesse pela leitura, como conta Lorenzzo Correa Alves, outro aluno da turma:

– Hoje, eu gosto mais de aventura. Venho bastante aqui (na biblioteca).

Na fase seguinte, Cíntia propôs que os estudantes escrevessem seus próprios contos de suspense. O resultado foi tão bom que as obras viraram um livro, com direito a sessão de autógrafos. 

– Eu criei uma história com bruxas. Foi legal fazer o livro. Adoro ler! Faço parte do Clube do Gibi da escola e até escrevo algumas coisas em casa – diz Samantha Bacelar Schawarts, 12 anos.

Atualmente, o projeto segue nos mesmos moldes, mas com algumas mudanças.

– A turma atual ainda está decidindo como quer apresentar suas leituras para os colegas. Uma aluna sugeriu que seja uma espécie de teatro. Já trabalhamos com gibis, mangás e lendas, mas, agora, voltei a trabalhar com suspense, pois eles adoram – conta Cíntia, orgulhosa.

O reconhecimento, para ela, foi um incentivo para continuar:

– Para mim, como professora, é importante ver meus alunos se sentindo valorizados, ver que uma atividade faz sentido pra eles. E a indicação para o prêmio trouxe isso.

Prêmio RBS de Educação: como participar

- O Prêmio RBS de Educação – Para Entender o Mundo é uma iniciativa do Grupo RBS e da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho. As inscrições para a 6ª edição são gratuitas. Podem participar educadores com projetos ligados à leitura.

- São duas as categorias principais – Educador de Escola Pública e Educador de Escola Privada –, que terão projetos escolhidos por um júri técnico e por votação popular. Também haverá menções honrosas para trabalhos que, por meio da leitura, debatam Meio Ambiente, Cidadania, Gênero, Raça e Inclusão. A iniciativa está alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável propostos pela ONU. Os participantes devem preencher uma ficha e enviar um vídeo com a apresentação da iniciativa pelo site premiorbsdeeducacao.com.br.

- Os vencedores apresentarão seus projetos em evento aberto ao público na Feira do Livro da Capital.

Cronograma

- Inscrições: até 12 de setembro, no site premiorbsdeeducacao.com.br

- Avaliação e seleção dos finalistas: de 13 de setembro a 19 de outubro.

- Votação online: de 23 de outubro a 3 de novembro.

- Premiação: novembro.

Avaliação dos projetos

- A seleção inicial dos projetos será feita por especialistas. Os 40 mais bem pontuados em cada categoria – Educador de Escola Pública e Educador de Escola Privada – são classificados e passam para avaliação de um grupo de especialistas e parceiros do projeto. Esse júri elege 20 finalistas, que concorrerão ao voto popular, e também selecionam os três vencedores nas categorias principais.

Premiação

- 1º lugar de cada categoria: R$ 5 mil.

- 2º lugar de cada categoria: R$ 3 mil.

- 3º lugar de cada categoria: R$ 2 mil.

- Menção honrosa para os 14 finalistas que não receberam os prêmios principais: R$ 1 mil.

- Votação popular: passaporte para o ciclo Fronteiras do Pensamento 2019.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros