Judoca de Porto Alegre precisa de cirurgia nos ombros para continuar lutando - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso28/01/2019 | 09h50Atualizada em 28/01/2019 | 11h55

Judoca de Porto Alegre precisa de cirurgia nos ombros para continuar lutando

Vanessa Paranhos, 16 anos, moradora do bairro Restinga, já conquistou 42 medalhas em campeonatos

Judoca de Porto Alegre precisa de cirurgia nos ombros para continuar lutando LeitorDG / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Vanessa sonha em voltar aos tatames Foto: LeitorDG / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A jovem atleta Vanessa Paranhos, 16 anos, teve sua trajetória promissora no judô interrompida devido a lesões no ombro. Moradora do bairro Restinga, em Porto Alegre, Vanessa pratica o esporte desde os oito anos, quando teve o primeiro contato por intermédio do Programa Mais Educação. Desde 2017, depois de um campeonato, ela sofre com o deslocamento dos ombros quando faz esforço físico e, por isso, precisa de cirurgia para o reparo das articulações. 

Leia mais   
Parque Chico Mendes, em Porto Alegre, vira local de descarte de lixo e animais mortos
Depois de quase um ano, calçada na Vila Ipiranga, em Porto Alegre, é reformada
Em São Jerônimo, banheiros públicos em estado precário incomodam moradores  

— Ela está aguardando a cirurgia pelo SUS, mas pode demorar muito para ser marcada. Não temos nenhum convênio. Esse tempo parada pode prejudicar toda a carreira dela — conta a mãe da jovem, a diarista Beatriz Paranhos, 44 anos. 

Preocupadas com o futuro, mãe e filha buscam arrecadar o valor para pagar pelo procedimento, que custa cerca de R$ 18 mil. Por meio de uma vaquinha online, elas já arrecadaram R$ 710. Hoje, a judoca tem os movimentos dos braços limitados, pois os ombros deslocam facilmente. 

Trajetória 

Aos 11 anos e mais entusiasmada em seguir como judoca, a menina começou a pesquisar clubes onde atletas reconhecidos treinavam. Com o apoio da mãe, ela conseguiu uma bolsa na Sociedade de Ginástica de Porto Alegre (Sogipa) e começou seu desenvolvimento. 

— Ela pediu para ser levada até a Sogipa, acreditava que iriam gostar dela. Depois de uma semana treinando lá, o professor viu potencial nela e, desde então, é bolsista. Ela chegou a treinar com a Mayra Aguiar (campeã mundial e medalhista olímpica de judô), esse dia foi inesquecível para ela — relembra a mãe. 

Logo no primeiro ano, Vanessa se destacou e, no decorrer de cinco anos, participou de campeonatos estaduais, nacionais e até na Argentina. Conquistou 42 medalhas. 

— Ela começou mais tarde que os outros atletas, mas, já no início, classificou- se em campeonatos. Poderia ter evoluído muito mais se não fossem as lesões. Depois da cirurgia, depende só da vontade dela para recuperar o tempo perdido — afirma o coordenador técnico da equipe Sogipa de judô, Daniel Pires, 41 anos. 

Seu Problema é Nosso , spn , spn de ajuda , ajuda , doação , judoca , porto alegre , restinga , vanessa paranhos , ombros , cirurgia , sogipa , esporte , judo , campeonato, beatriz paranhos, 16 anos
Garra no tatameFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Atualmente, Vanessa é faixa roxa, intermediária, faltando duas para a preta. Segundo Beatriz, quando a filha precisava viajar para competir, ambas se esforçavam para conseguir pagar pela viagem e pediam contribuições para familiares e em comércios da região. 

— Somos de uma família humilde e não temos patrocínio, fazemos de tudo para que ela continue lutando. O judô fez muito bem para ela. É outra realidade, uma oportunidade boa para o futuro. O sonho dela é chegar na faixa preta e fazer o curso de Educação Física — conta a mãe. 

Além de se tornar uma lutadora profissional, Vanessa almeja ajudar jovens carentes com o esporte:

— Quero ajudar pessoas que não têm oportunidade, pois a falta do esporte leva para outros caminhos. 

Procurada pela reportagem, a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre confirmou que Vanessa foi encaminhada para o ortopedista em maio do ano passado. De acordo com os dados da pasta, o tempo de espera para o procedimento pode chegar a 656 dias. Tal fator assusta a atleta, pois serão quase dois anos sem poder praticar o esporte. 

— Eu espero conseguir a cirurgia o quanto antes, para poder voltar aos tatames, trocar de faixa e competir em campeonatos — projeta Vanessa. 

Como ajudar

/// Doe por meio da vaquinha online.

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros