Praça no bairro Porto Verde, em Alvorada, recebe atenção após reportagem do Diário Gaúcho - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso01/04/2019 | 10h52Atualizada em 01/04/2019 | 10h52

Praça no bairro Porto Verde, em Alvorada, recebe atenção após reportagem do Diário Gaúcho

Dois meses após a publicação, a área foi limpa. A prefeitura projeta novos serviços na praça em até 20 dias.

Praça no bairro Porto Verde, em Alvorada, recebe atenção após reportagem do Diário Gaúcho Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Agora, grama está aparada Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

No dia 29 de janeiro, depois da publicação de reportagem do Diário Gaúcho, moradores do entorno da praça localizada na Rua Jacutingas, no bairro Porto Verde, em Alvorada, se encheram de esperança. Finalmente, após nove meses de abandono, o espaço receberia manutenção e as crianças poderiam voltar a brincar sem ter que lidar com mato alto, insetos ou lixo. Exatos dois meses após a publicação, a área foi limpa. 

Leia mais
Esgoto a céu aberto inquieta moradora do bairro Umbu, em Alvorada
Construção de creche está parada há três anos em Gravataí  
Após vencer competição de muay thai na Tailândia, Simoni retorna com planos para o futuro    

A prefeitura de Alvorada havia prometido a revitalização do espaço a partir do mesmo dia da matéria de janeiro, começando com a retirada do excesso de mato. O Diário acompanhou o desenrolar das ações das equipes do município, em contato com a dona de casa Aparecida Soares, 65 anos, que é vizinha da praça. 

Incompleto 

O corte de grama foi feito, segundo ela, em 31 de janeiro — mas apenas em parte da área. Além disso, os restos de vegetais cortados permaneceram no local, sem coleta. 

— Não terminaram o serviço. Juntaram a grama mas não tiraram, deixaram num canto — relata a dona de casa, que confirma ter sido informada de que a demanda em outros locais e a falta de pessoal seriam os motivos que obrigaram as equipes a não voltarem ao local.  No entanto, isso mudou após novo contato do Diário Gaúcho com a prefeitura, na terça-feira passada. 

Iniciativa 

Na ocasião da publicação de 29 de janeiro, o escorregador da pracinha recebeu pintura. Mas, segundo Aparecida, a iniciativa não partiu da prefeitura. Uma empresa de material de construção cedeu os materiais e uma vizinha realizou o serviço. Ela e um familiar tentaram limpar o mato cortado que restava sem coleta no local. Mas o serviço exigia mais. Sem contar que lixo voltou a ser depositado irregularmente em partes da praça, o que inviabilizou a ação dos moradores. 

— É uma área muito grande. É difícil a gente manter. Os moradores também não colaboram — relata. 

Antes e depois, o cenário atual (direita) não lembra como era antesFoto: LeitorDG / Arquivo Pessoal

“Homens com tratores” e limpeza 

Aparecida relata que foi à prefeitura para falar da situação. No entanto, foi atendida apenas por um segurança e obteve a informação de que deveria seguir “insistindo e ligando”. Frente à situação, a leitora procurou a reportagem do Diário novamente. Durante as tardes de quarta e quinta-feira passadas, a manutenção foi feita. 

— Cerca de 12 homens, com tratores, limparam toda a praça. Agora está bem bonita. Eu vi aquilo e pensei  que rápido que eles vieram”. Obrigada, DG! — afirma Aparecida. 

Manutenção é prometida em 20 dias

A Secretária Municipal de Serviços Urbanos (Semsu), afirmou desconhecer “que o serviço não tenha sido efetuado por completo”, após a reportagem de janeiro. A pasta relata que não recebeu nenhuma reclamação. 

Um novo corte de grama havia sido previsto para sexta-feira passada, segundo a Semsu, mas foi realizado antes do prometido. A prefeitura projeta novos serviços na praça em até 20 dias. Sobre as informações recebidas de funcionários que fizeram a limpeza parcial da praça, a Semsu também garantiu não ter conhecimento. 

Produção: Ásafe Bueno

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros