Após corte de mamoeiro que crescia dentro de buraco, moradores esperam finalização do conserto da calçada - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso22/08/2019 | 09h15

Após corte de mamoeiro que crescia dentro de buraco, moradores esperam finalização do conserto da calçada

Há três meses, o Diário Gaúcho mostrou a situação inusitada no bairro Santa Tereza, em Porto Alegre. Dias após a publicação, o problema foi parcialmente resolvido

Após corte de mamoeiro que crescia dentro de buraco, moradores esperam finalização do conserto da calçada Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Rampa ficou pela metade Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

O pequeno mamoeiro que cresceu dentro de um buraco na calçada da casa do agente dos Correios Claiton Rodrigues da Silva, 42 anos, já não é mais um problema. Contudo, a situação foi parcialmente resolvida, pois o acabamento do passeio não foi finalizado. 

LEIA MAIS
Ruas esburacadas no Jardim Algarve seguem sem previsão de reparos
Mulher com deficiência visual tem dificuldade em transferir consultas para mais perto de casa
Creche Vó Maria, em Canoas, precisa de doações de leite  

Na edição de 17 de maio, o Diário Gaúcho mostrou uma cena inusitada: um pé de mamão crescendo dentro de uma abertura na esquina das ruas Sepé Tiaraju e Doutor Lucidoro Brito, no bairro Santa Tereza, em Porto Alegre. De acordo com os moradores, fazia cerca de seis meses que o buraco tinha aberto. 

A árvore cresceu durantes os seis meses que o buraco esteve abertoFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Segundo Claiton, poucos dias após a publicação, a prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb), esteve no endereço, cortou a árvore e tapou o buraco com terra e uma camada de cimento. 

Mãe do agente, a comerciante Iracema Teresinha Rodrigues da Silva, 59 anos, relata que o problema não foi consertado da maneira que eles esperavam: 

— Deixaram a calçada sem finalização. Passaram uma massa fina de cimento e não concluíram a lateral da rampa. Achamos que eles (a equipe da SMSUrb) voltariam na outra semana, só que fez três meses e nada. Estamos esperando. 

Segundo ela, a rampa, que tinha a lateral feita com tijolos, agora está sobre a terra: 

— Não tem chovido muito, por isso não deu problema. Mas, quando chover bastante, temo que a terra embaixo da rampa seja levada pela água. Aí, sim, será um transtorno. 

Novo pedido 

À época da primeira reportagem, Claiton tinha protocolado diversas reclamações sobre a situação, pois o buraco oferecia perigo para os pedestres e atrapalhava a saída do carro da garagem. De acordo com o agente, depois de esperar pelo retorno da equipe para a finalização do serviço, ele tentou registrar mais um protocolo, mas não conseguiu concluir o acesso via internet. Então, protocolou por telefone na terça-feira passada um novo pedido (2397661907). 

Segundo Claiton, a deterioração do pavimento e do solo acontece também em outras áreas do bairro: 

— Na esquina, tem outro buraco, qualquer hora dessas pode ocorrer um acidente. Notei que a prefeitura tem feito manutenções próximo daqui, só que, ainda assim, percebo o asfalto afundando em alguns pontos da rua – relata Claiton. 

SMSUrb diz que fará vistoria no local 

A SMSUrb, por meio do Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), afirma que, ainda nesta semana, uma vistoria será realizada no local “para avaliar a conclusão do serviço e recolher os resíduos”, caso seja identificado que o serviço é de responsabilidade da prefeitura. 

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros