Presentão de Natal: família Duarte consegue reconstruir casa destruída em vendaval - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso24/12/2019 | 07h00Atualizada em 24/12/2019 | 07h00

Presentão de Natal: família Duarte consegue reconstruir casa destruída em vendaval

A mobilização para reconstruir a casa da família partiu da Associação Integração dos Anjos

Presentão de Natal: família Duarte consegue reconstruir casa destruída em vendaval Arquivo pessoal / Arquivo pessoal/Arquivo pessoal
Deise, os filhos e os voluntários que ajudaram na reconstrução da residência Foto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Este ano, o presente de Natal da família Duarte, que vive na Vila São Judas Tadeu, no bairro Partenon, em Porto Alegre, não coube dentro do saco do Papai Noel. Isso porque a recompensa do bom velhinho veio em forma de tijolos, areia, cimento e outros materiais que, reunidos, deram um novo lar à auxiliar de cozinha Deise Antunes Duarte, 35 anos, e aos filhos Adrielly, 15 anos, Richard, nove, e Ryanna, sete.

 LEIA MAIS
Idosos ficarão sem cancha de bocha no IAPI
Paciente espera há mais de um ano por consulta, em Cachoeirinha
Estudante precisa de ajuda para realizar retirada de tumor 

Após um vendaval, ocorrido no início deste ano, a casa (de madeira) da família foi destruída – o que obrigou Deise e os três filhos a deixarem a residência, passando a viver de aluguel. Na edição do dia 09 de setembro, o Diário Gaúcho mostrou o drama enfrentado pela auxiliar, que buscava doações para a reconstrução. 

Agora, o que antes era um amontoado de destroços, deu lugar a uma casinha simples, mas de alvenaria, que, em breve, Deise poderá voltar a chamar de lar: 

— Foi mais que um presente, foi um presentão. Quando vi a casa, passou um filme na minha cabeça, porque estava apavorada, sem saber o que fazer. É inacreditável, achava que não fossemos conseguir. Mas, para Deus, nada é impossível. 

Corrente do bem

A mobilização para reconstruir a casa da família partiu da Associação Integração dos Anjos, entidade na qual os filhos de Deise participam de atividades extraescolares. De acordo com a voluntária Isabela Guimarães, 56 anos, que é arquiteta aposentada e assumiu projeto da nova residência, a ação só foi possível graças às doações de amigos e familiares da equipe envolvida, ao dinheiro que foi arrecadado na vaquinha online e na rifa que foram criadas e à ajuda dos voluntários da associação.

— A casa tem um significado muito profundo, pois é uma dignidade para a pessoa: o lugar em que ela se sente segura, para onde volta após o trabalho, o seu refúgio. Foi uma luta, e fico feliz que eles possam voltar a ter um lar — celebra Isabela.

Contudo, o valor obtido (cerca de R$ 10 mil) foi suficiente apenas para garantir a estrutura da residência e instalar o telhado, as aberturas e colocar o piso. Falta, ainda, providenciar a instalação elétrica e hidráulica, razão pela qual Deise ainda não pôde se mudar de vez para a casa nova. Ainda assim, ela comemora  a conquista:

— Deus colocou esses anjos no nosso caminho e, se não fosse por eles, eu não teria conseguido. 

Família quer iniciar 2020 no novo lar

Com a conclusão da parte mais difícil da construção, falta pouco para que a família possa voltar a viver na própria casa. Empenhada, Deise está juntando tudo o que sobra dos cerca de R$ 800 que ganha mensalmente para comprar os materiais para a finalização e arcar com o custo da mão de obra. Conforme o planejamento da família, os últimos detalhes devem ser concluídos até o final do ano:

— Estou rezando para conseguir passar a virada na minha casa.

Contudo, Deise está sem móveis para a nova residência, pois, com o temporal que atingiu a antiga casa de madeira, o mobiliário e outros itens também foram comprometidos. Agora, a auxiliar de cozinha está em busca da doação de, pelo menos, os itens mais necessários (como armários de cozinha, camas, guarda-roupa e fogão) para conseguir providenciar a mudança definitiva. 

Como ajudar

/// Se você possui móveis e eletrodomésticos em bom estado para doar, entre em contato pelo WhatsApp (51) 98957-8182. Atenção: a família não tem como buscar os itens. 

Produção: Camila Bengo


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros