Lixão irregular volta a incomodar em São Leopoldo  - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso27/02/2020 | 09h59Atualizada em 28/02/2020 | 10h09

Lixão irregular volta a incomodar em São Leopoldo 

Os descartes irregulares no lote do bairro Arroio da Manteiga já foram mostrados pelo DG por três vezes

Lixão irregular volta a incomodar em São Leopoldo  Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Entulhos são deixados em terreno baldio Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A limpeza do terreno baldio localizado na Rua Tenente Carlos Lemos Bastos, próximo ao número 376, no bairro Arroio da Manteiga, em São Leopoldo, continua sendo apenas um desejo para os vizinhos do lote. Apesar da previsão de recolhimento feita pela prefeitura na edição do Diário Gaúcho do dia 23 de janeiro deste ano, a manutenção, que deveria ocorrer em breve, foi só uma promessa. 

LEIA MAIS
Em busca do Mundial: time sub-8 de Gravataí quer jogar em torneio na Europa
Após diagnóstico de oftalmologista, angústia de morador de Alvorada tem fim
Falta de entrega de cartas afeta moradores de cinco cidades da Região Metropolitana 

De acordo com a recepcionista Karen Rosa Pereira, 31 anos, que mora no condomínio ao lado do lote problemático, a rua possui vários pontos que precisam de reparos, como a pavimentação esburacada. Porém, o que realmente deixa os moradores incomodados é conviver com um lixão: 

— Tenho vergonha de morar aqui. A gente paga IPTU direitinho. São mais de 50 famílias só ali no condomínio, mas ninguém faz nada por nós. 

Matérias 

Os descartes irregulares no lote já estiveram nas páginas do DG por três vezes. Na primeira edição, em 6 de dezembro de 2018, o assunto foram os problemas causados pela quantidade de entulho. À época, o lixo acumulado misturava-se ao esgoto extravasado que havia na rua. 

Na edição de 28 de dezembro de 2018, foi mostrado que a rua recebeu manutenção. Entretanto, não foi uma solução definitiva. Na matéria mais recente, em 23 de janeiro deste ano, o pedido de limpeza do terreno foi novamente retratado, mostrando que a solicitação deveria ter sido atendida com urgência, já que o local estava virando lar para cobras e aranhas. 

Entretanto, além dos bichos, um novo medo ronda os vizinhos do lote: durante a madrugada, os entulhos têm sido queimados no terreno, que possui bastante vegetação. 

— Me preocupo muito com o fogo, até porque o mato e o lixo que queimam ficam atrás da minha casa. É difícil nossa situação — desabafa a recepcionista. 

O asseamento do terreno baldio localizado na Rua Tenente Carlos Lemos Bastos, próximo ao número 376, no Arroio da Manteiga, em São Leopoldo, continua sendo apenas um sonho para os vizinhos do lote. Apesar da previsão de limpeza feita pela prefeitura na edição do Diário Gaúcho do dia 23 de janeiro deste ano, a manutenção, que deveria ocorrer em breve, foi só uma promessa.De acordo coma recepcionista Karen Rosa Pereira, 31 anos, que mora no condomínio ao lado do lote problemático, a rua possui vários pontos que precisam de reparos, como a pavimentação, mas o que realmente deixa os moradores incomodados é conviver ao lado de um lixão:_ Eu tenho vergonha de morar aqui. A gente paga IPTU direitinho. São mais de 50 famílias só ali no condomínio, mas ninguém faz nada por nós.<!-- NICAID(14430932) -->
Lixo é queimado por aliFoto: arquivo pessoal / arquivo pessoal

“Prefeito sabe” 

De acordo com Karen, os moradores estão mobilizados a levar essas questões até a prefeitura para que a manutenção seja feita. Toda semana, o prefeito de São Leopoldo, Ary José Vanazzi, faz vídeos ao vivo em suas redes sociais. 

Segundo ela, várias vezes Ary comentou sobre a situação do terreno nesses momentos: 

— A gente fala com ele todas as segundas em uma live. Ele fica de ir lá no terreno, fica de mandar uma equipe e, até agora, ninguém apareceu. 

LIMPEZA SERÁ DEFINIDA 

Questionada sobre a situação, a prefeitura de São Leopoldo informou que o lote trata-se de uma área particular que foi doada à cidade. O órgão esclareceu que vem realizando periodicamente a limpeza dos focos e do descarte irregular de lixo do local. Garantiu que já foi realizada a roçada, porém, existe uma situação mais complexa que envolve outras secretarias de governo municipal com relação a um problema de rede de esgoto pluvial. 

A prefeitura informou que uma reunião entre o Serviço de Água e Esgoto (Semae) e a Secretaria Municipal de Mobilidade e Serviços Urbanos (Semurb) deve estabelecer um cronograma de ações no local — porém, não há previsão para isso. 

Além disso, a administração municipal enfatiza que oferece três locais de descarte gratuito de resíduos extradomiciliares (como pneus, móveis inservíveis e galhos de poda). A quantidade é limitada, por mês, em um metro cúbico por pessoa (equivale ao que sobra de uma parede desmanchada, por exemplo). 

Multa 

A prefeitura de São Leopoldo passou a contar, em dezembro de 2019, com o Código Municipal de Limpeza Pública Urbana, por meio da Lei 9145/2019. Ela prevê multa pelo descarte irregular, com valores entre R$ 195,50 e R$ 17.595. 

Segundo dados da Semurb, 629 pessoas e empresas já foram notificadas por descarte e armazenamento irregular, e 125 autuações com a nova legislação já foram aplicadas. 

Ecopontos em São Leopoldo 

/// Bairro Scharlau: Avenida Leopoldo Albino Scherer, 430. Funcionamento: de segunda a sexta-feira, das 7h30min às 17h30min, e nos sábados, das 7h30min às 16h30min. 

/// Bairro Feitoria: Avenida Feitoria, próximo à Escola Agrícola Visconde de São Leopoldo. Funcionamento: de segunda-feira a sábado, das 8h30min às 11h30min e das 13h30min às 16h30min. 

/// Bairro Duque de Caxias: Rua Nereu Ramos esquina com a Rua Porto Velho. Funcionamento: de segunda-feira a sábado, das 8h30min às 11h30min e 13h30min às 16h30min. 

Produção: Thayná Souza 

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso

   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros