Em parceria com empresas privadas, prefeitura da Capital faz ações de higienização contra o coronavírus - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Todos contra o vírus30/03/2020 | 18h14Atualizada em 30/03/2020 | 18h14

Em parceria com empresas privadas, prefeitura da Capital faz ações de higienização contra o coronavírus

Iniciativa privada iniciou o auxílio de serviços de limpeza e pulverizações nos espaços públicos de Porto Alegre no último fim de semana

Em parceria com empresas privadas, prefeitura da Capital faz ações de higienização contra o coronavírus André Ávila/Agencia RBS
Empresas privadas farão serviços de limpeza pelos próximos dois meses Foto: André Ávila / Agencia RBS

Com o objetivo de diminuir a proliferação do coronavírus, a prefeitura de Porto Alegre aumentou a frequência da limpeza nos espaços públicos da Capital. Para que seja possível executar as ações, três empresas privadas assinaram termos de doação de serviços junto à Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb).

A Desinservice e a Imunizadora Hoffmann realizaram no último sábado (28) ações únicas de pulverização em alguns dos principais pontos da cidades, como o Largo Glênio Peres, Palácio da Polícia, Rodoviária, Complexo Hospitalar Santa Casa e outros hospitais. Já a Unicontrol fez limpezas nas paradas de ônibus no fim de semana e nesta segunda-feira.

Leia outras notícias do Diário Gaúcho

O acordo entre a SMSUrb e a empresa continuará pelos próximos dois meses, com ações de higienizações ocorrendo de dois em dois dias. Também prosseguirá a parceria com a Imunizadora Hoffmann, que firmou o compromisso de auxiliar na limpeza urbana da cidade uma vez por semana, pelo mesmo período.


As próximas limpezas da Unicontrol acontecem: 

  • Dia 1/4 - das 9h às 12h
  • Dia 3/4 - das 9h às 12h

Em contato com a reportagem, o secretário de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, elogiou a iniciativa da empresas privadas para auxiliar o poder público na luta contra a covid-19. Além disso, afirmou que, desde o dia 16 de março, a limpeza dos espaços públicos tem sido realizada diariamente pelas equipes do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU).

— Neste momento de crise, vemos ações de solidariedade se repetirem em todas as áreas. As empresas que estão somando esforços às equipes do DMLU com equipamentos diferenciados para desinfetar espaços urbanos estão dando um exemplo de cidadania e amor pela nossa cidade. A eles, nosso muito obrigado — afirmou.

Leia também
Iniciativa direciona doações para famílias do Morro da Cruz, em Porto Alegre
Após vaquinha virtual, projeto doa cestas básicas para pessoas que tiveram renda prejudicada pelo coronavírus
Governo federal anuncia financiamento de R$ 40 bilhões para folha de pagamento de pequenas e médias empresas


O que dizem os especialistas

A limpeza dos espaços públicos é uma das principais armas no combate à covid-19. De acordo com Cláudio Stadnik, infectologista da Santa Casa de Misericórdia, não há como prever ou definir uma frequência exata de higienização dos espaços públicos. Isso dependerá da utilização. Ou seja, quanto mais pessoas estiverem e fizerem uso do local, mais limpeza será necessária.

—  Está evidente a forma na qual o vírus se prolifera. Ele fica hospedado em superfícies por horas e até dias e, sem uma higienização correta logo após o toque, a pessoa pode se contagiar. É de extrema importância que os espaços públicos sejam limpos de uma forma cada vez mais frequente — comentou.  

Os ônibus coletivos são os principais exemplos de espaços que necessitam de uma limpeza mais frequente. Por isso, a utilização de álcool gel ou a lavagem imediata das mãos é fundamental para evitar a contaminação.

— O ideal é que os ônibus fossem limpos praticamente a todo tempo, mas é impossível. Por isso, é sempre bom alertar as pessoas que, quando entrar em contato com qualquer superfície pública, o cidadão higienize suas mãos com álcool gel e evite levar as mãos aos olhos, boca e nariz — alertou. 

Stadnik também explica qual a forma correta para higienizar os locais de uso comum. Ressaltando que o ideal é uma lavagem com água corrente e sabão, o médico dá alternativas para que as pessoas estejam protegidas e alerta para o uso correto do álcool gel.

— Um pano úmido com detergente e outro seco para tirar o excesso já é o suficiente. Álcool líquido também pode ser usado para limpar superfície. Lembrando que o álcool gel é usado apenas nas mãos, não para limpeza. Ele deixa um resíduo que facilita, inclusive, a adesão do vírus nos locais — finalizou.

Por recomendação da Secretaria Municipal de Saúde, as limpezas dos espaços públicos de Porto Alegre tem sido realizadas com quaternário de amônia. Que também é recomendado pelo infectologista. De acordo com o secretário de Serviços Urbanos, Ramiro Rosário, os principais pontos da Capital que necessitam de higienização constante são: os principais terminais de ônibus, os sanitários públicos, os arredores de hospitais e, tal como aconteceu na ação realizada no fim de semana, as principais vias do Centro Histórico.

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
Imprimir
clicRBS
Nova busca - outros