Más condições de rua causam incômodo a moradores do bairro Lomba do Pinheiro, na Capital - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso26/08/2020 | 14h59Atualizada em 26/08/2020 | 14h59

Más condições de rua causam incômodo a moradores do bairro Lomba do Pinheiro, na Capital

Caminhão do lixo não consegue ir até o final da rua

Más condições de rua causam incômodo a moradores do bairro Lomba do Pinheiro, na Capital Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Via é de trânsito tranquilo Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

A Rua São Crispim, no bairro Lomba do Pinheiro, em Porto Alegre, foi deixada para trás quando se trata de manutenção. É este o comentário dos moradores quando se referem à atual condição da via, repleta de buracos.

– Não lembro quando foi a última vez em que a prefeitura esteve aqui. As ruas da volta foram arrumadas com uma areia que parece asfalto, menos a nossa. Quando a equipe estava nas proximidades, esperávamos que viessem aqui, mas não voltaram mais – recorda a estudante Sabrina Velasque de Souza, 22 anos. 

LEIA MAIS   
Após reportagem, projeto de distribuição de almoços passa a atender 500 pessoas ao dia
Torcidas organizadas se unem para arrecadar doações
Projeto "Sara Nossa Fome" busca doações para moradores de rua

Segundo ela, junto à sua família, entrou em contato com a prefeitura e registrou protocolo por meio do Fala Porto Alegre, em junho – durante o período chuvoso do mês. No entanto, a solicitação para que a patrola passasse pela rua não foi atendida. 

– No retorno da prefeitura, apenas nos dizem que vão colocar o pedido com urgência. Quando chove, a situação piora e, por conta disso, o caminhão do lixo já deixou de recolher na parte final da rua. Ele  não consegue passar. São muitos buracos, e corre o risco de o veículo atolar – conta a estudante. 

Gastos

Sabrina destaca que a reclamação não é sobre o não recolhimento do lixo, mas a respeito do motivo que impede o caminhão de passar, que é a condição na qual se encontra a rua: 

– Acaba acontecendo que muitos de nós, moradores, temos que gastar dinheiro com terra e brita para tentar contornar a situação da buraqueira em frente às casas. Meu pai fez uma espécie de canalização para facilitar nossa entrada no pátio. 

Ela ainda reflete que não vê retorno dos impostos pagos pela família em melhorias na via. Vizinha de Sabrina, a auxiliar de almoxarifado Lucimara Borges, 30 anos, também opina sobre o problema do local:

– É uma lua, de tantos buracos. Quando volto do trabalho com aplicativo de viagens, tem motoristas que querem me deixar algumas casas antes da minha, por causa da buraqueira. Moro no final da rua, então, enfrento todas as crateras até chegar em casa. 

Melhorias em até 15 dias

A Secretaria de Infraestrutura e Mobilidade Urbana (Smim) informou que realizará, dentro do prazo de 15 dias, os serviços de manutenção na Rua São Crispim. Entre os procedimentos de melhoria da via, está patrolamento com saibro ou fresado de asfalto, de acordo com a pasta. 

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso  




 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros