Projeto social de Santa Cruz do Sul busca arrecadar material escolar para 3 mil estudantes - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso31/08/2020 | 11h00Atualizada em 31/08/2020 | 11h00

Projeto social de Santa Cruz do Sul busca arrecadar material escolar para 3 mil estudantes

O valor estimado para cada kit escolar é de R$ 18. Saiba como contribuir com a campanha!

Projeto social de Santa Cruz do Sul busca arrecadar material escolar para 3 mil estudantes Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Até agora, meta de arrecadação para compra de kits (foto) não foi alcançada Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

“A educação é a arma mais poderosa que você pode usar para mudar o mundo”. A frase de Nelson Mandela é o lema para um projeto social de Santa Cruz do Sul que está arrecadando materiais escolares para estudantes em vulnerabilidade socioeconômica. Idealizado pela monitora de ações sociais e acadêmica de Pedagogia Cristina Dutra, 44 anos, a campanha tem o objetivo de atender 3 mil alunos das redes públicas municipal e estadual que, hoje, estudam em casa e não contam como o apoio presencial de professores e colegas. 

LEIA MAIS
"O sentimento é de estar lutando uma guerra", diz voluntário do Hospital de Clínicas sobre combate à pandemia
Más condições de rua causam incômodo a moradores do bairro Lomba do Pinheiro, na Capital
Após reportagem, projeto de distribuição de almoços passa a atender 500 pessoas ao dia

– A campanha surgiu após minha filha, que é aluna de escola privada, pedir cadernos para estudar em casa. Aí, pensei: se minha filha está precisando, que dirá as crianças dos projetos sociais, dos quais sou integrante, e das escolas públicas? – explica a monitora, que atua diretamente na Associação de Projeto Educacional e Social para Crianças e Adolescentes (Aesca) e em outros projetos. 

De acordo com Cristina, foi realizado um balanço por meio dos dados de Estado, município e associações, entre elas a Aesca, para localizar os alunos que necessitam de ajuda com materiais. Com o levantamento de 3 mil estudantes, ela procurou parceiros que pudessem ajudar na campanha. Uma papelaria da cidade está apoiando com o contato de fornecedores, e o Rotary Club promoveu ações com fins lucrativos voltados à iniciativa. 

– A Metta Papelaria está ajudando com a comercialização de materiais a preço de custo. Além disso, cedeu uma conta para doações em valores. O dinheiro que entra na conta vai diretamente para a compra dos kits que montamos. Já o Rotary fez galinhadas solidárias – destaca Cristina. 

Tudo novo

O valor estimado para cada kit escolar é de R$ 18. Desta forma, para atender todos os alunos, a campanha deve arrecadar R$ 54 mil. Os conjuntos serão divididos em três classificações, de acordo com o período escolar do contemplado: pré-escola, ensinos Fundamental e Médio. 

– Hoje, temos aproximadamente o valor para 300 kits escolares. Precisamos alcançar no mínimo a metade do objetivo, 1.500 kits, para começar a distribuição. Não posso partir um bolo sem poder compartilhar com todos – compara a monitora. 

A entrega será feita, inicialmente, aos alunos assistidos pela Aesca, que atende estudantes da rede pública com atividades em contraturno em mais de 10 bairros carentes de Santa Cruz do Sul. A campanha continua até o retorno definitivo das aulas presenciais.

"Chegou na hora certa"

Segundo Cristina, o material escolar em tempos de crise é considerado um gasto extra, e pais e responsáveis, que hoje dependem do benefício emergencial, priorizam a alimentação, as contas básicas e as roupas. 

Seu problema é nosso, campanha para arrecadação de materiais, santa cruz do sul, nathalia dos santos rocha, 6 anos<!-- NICAID(14578288) -->
Nathalia ganhou um kit escolarFoto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

– Minha ideia é incentivar essas crianças a não pararem de estudar agora. Às vezes, falta apenas um lápis, um caderno, o que desestimula a fazer as atividades em casa. Além disso, o intuito da campanha é trazer alegria e condições aos alunos para que eles, além de conseguirem realizar as atividades à distância, sintam prazer em fazê-las, já que muitos nunca receberam um material novo. 

Uma das crianças que já recebeu o kit foi a pequena Nathalia dos Santos Rocha, seis anos, que é atendida pela Aesca. A dona de casa Carmem dos Santos, 40 anos, mãe de Nathalia, destaca que ela recém ingressou no primeiro ano: 

– Ela adorou o kit, pois gosta de pintar e veio os lápis coloridos e as folhas para desenho. Chegou na hora certa.

COMO CONTRIBUIR

/// Doe por meio de depósitos ou transferências bancárias para a conta da papelaria parceira. É no Banco do Brasil, agência 2776-6, conta 24352-3, CNPJ 02650080/0001-56.

/// Para obter mais informações sobre como ajudar, entre em contato pelo telefone (51) 99991-2118, com Cristina.

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros