Moradores de Esteio lamentam perda da renda extra que costumavam obter com a Expointer - Notícias

Versão mobile

 
 

Clima diferente26/09/2020 | 05h00Atualizada em 26/09/2020 | 05h00

Moradores de Esteio lamentam perda da renda extra que costumavam obter com a Expointer

Evento virtual começa neste sábado, mas a presença de público será limitada em razão da pandemia, diferentemente de outras edições

Moradores de Esteio lamentam perda da renda extra que costumavam obter com a Expointer Mateus Bruxel/Agencia RBS
Frequentadores não poderão circular pelo Parque Assis Brasil neste ano Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Sem o intenso movimento de visitantes no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, mas com o mesmo perfil de atrações que o público se acostumou a ver nos últimos anos. Assim começa neste sábado uma nova edição da Expointer, que, em razão da pandemia de coronavírus, ocorre em formato digital pela primeira vez. 

Leia mais
Tio do Lanche, em Esteio, doa cachorros-quentes para pessoas em situação de rua
Construção de novo pórtico em Esteio gera polêmica entre moradores
Prefeitura de Esteio cria centro de acolhimento para isolar idosos na pandemia

Até 4 de outubro, o evento mais tradicional do agronegócio gaúcho terá toda a programação transmitida pela internet, além de um sistema de drive-thru que possibilitará a compra de produtos da agricultura familiar. A iniciativa dá continuidade ao calendário iniciado pelo setor de máquinas agrícolas, que havia realizado sua própria feira virtual no final de agosto. 

A programação completa poderá ser acompanhadas no site da Expointer Digital 2020, que entrará no ar já na madrugada de sábado. No espaço, das 8h às 20h, haverá estandes virtuais das empresas participantes e quatro canais para transmissão de provas, debates, entrevistas e leilões, entre outras atividades. A expectativa é que a plataforma virtual seja mantida em edições futuras da Expointer, mesmo com a feira voltando a receber o público em Esteio, na Região Metropolitana. 

Sem a aglomeração de anos anteriores

 ESTEIO, RS, BRASIL - 2020.090.22 - Ambiental do dia dia de quem vive nos arredores da Expointer e fazia grana com isso todo ano. Como está sendo este ano? Na foto, Flávio Bastos, Restaurante e Hotel. (Foto: ANDRÉ ÁVILA/ Agência RBS)Indexador: Andre Avila
Flávio queria "lavar a égua" em 2020Foto: André Ávila / Agencia RBS

Nos arredores do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, é de se estranhar a falta de gente nos arredores do espaço que sedia o evento. O clima está longe de ser aquele de outros anos. Não há bancas ou feirantes montando seus estandes na entrada principal. As famosas filas por emprego temporário nas áreas de limpeza e segurança também deixaram de se formar. 

E esse cenário sem público leva embora as milhares de pessoas que costumam visitar a exposição e a cidade de Esteio nesta época do ano. Em 2019, 416 mil pessoas circularam pelo parque Assis Brasis durante os nove dias de feira.

Sem todo o público geral, quem usava este período do ano para garantir uma renda extra, está vendo os meses passarem em branco. 

O empresário Flávio Bastos, 65 anos, diz que em 2020 ele acreditou "lavaria a égua" — ditado que pode ser usado para quando se espera um bom ganho financeiro. Porém, o restaurante e hotel mantido por Flávio a uma quadra do parque não viu os hóspedes chegarem. Dos sete quartos que sempre costumavam estar lotados nesta época do ano, apenas um está reservado.

— Eu tento ver o lado bom da coisa. Normalmente, são empresas que alugam os espaços aqui. Eles vêm montar as estruturas do parque. Neste ano, do jeito que estão todos numa ruim, podia ser que eu nem recebesse os valores depois. O que me importa é consegui continuar trabalhando, mesmo com movimento menor — pondera ele.

Além da Expointer, outros eventos que movimentam muito a região são as seletivas e provas do ciclo do Cavalo Crioulo — a competição mais conhecida deste meio é o Freio de Ouro. Conforme Flávio, as mudanças nestes eventos, que também não tiveram público, foram bastante influentes na queda de movimento do ano.

— Agora é esperar pelo ano que vem, o plano de Deus para este ano foi esse — lamenta ele, se apegando na fé.

"Nunca fiquei parado como agora"

 ESTEIO, RS, BRASIL - 2020.090.22 - Ambiental do dia dia de quem vive nos arredores da Expointer e fazia grana com isso todo ano. Como está sendo este ano? Na foto: Na foto: Ildo Pastório, placa de aluga-se apartamento.  (Foto: ANDRÉ ÁVILA/ Agência RBS)Indexador: Andre Avila
Ildo ficou sem a renda de alugueis e estacionamentoFoto: André Ávila / Agencia RBS

Em tempos de Expointer, o eletricista Ildo Pastório, 62 anos, também estava no clube dos que lavavam a égua. Transformava a residência dele em estacionamento e alugava quartos já preparados para esta época do ano. Segundo ele, num mesmo dia, já chegou a estacionar 25 veículos, entre idas e vindas. Para esse ano, acabou alugando alguns locais a longo prazo. 

— Na Expointer, a gente tira só durante a feira o que leva seis meses para tirar com aluguel. Está fazendo muita falta neste ano — compara Ildo.

Além das peças para alugar e do pátio para estacionar, ele ainda mantém uma pequena oficina elétrica onde faz reparos e serviços básicos. Quando a reportagem circulou pelo bairro, Ildo estava sentado na entrada do terreno. Pelo portão entreaberto conversava com um vizinho embarcado numa bicicleta, munido de uma máscara do Internacional. Ildo é gremista, estampa o time numa bandeira que tremula no pátio. Bem-humorado e puxando todos para a conversa, suspira mais fundo só quando fala da crise econômica.

— Moro aqui há 30 anos, nunca fiquei assim sentado no portão de casa. Sempre tive o que fazer, algum trabalho. Mas, este ano, realmente está bem complicado — lamenta Ildo.

Feira local ajuda na movimentação

 ESTEIO, RS, BRASIL - 2020.090.22 - Ambiental do dia dia de quem vive nos arredores da Expointer e fazia grana com isso todo ano. Como está sendo este ano? Na foto, Luciana Gonçalves e Carla Gonçalves Lemos. (Foto: ANDRÉ ÁVILA/ Agência RBS)Indexador: Andre Avila
Luciana (E) e Carla participam da feira como expositorasFoto: André Ávila / Agencia RBS

Uma novidade que têm trazido um alento para moradores do bairro Novo Esteio, onde está o Parque de Exposições Assis Brasil, é uma feira livre organizada semanalmente. Montada no início das tardes de terça-feira, o evento se estende entre das 15 às 19h. São frutas, produtos coloniais, geleias, sucos e, claro, pastel. Tudo isso em cerca de 20 bancas diferentes.

A feira foi um pedido da comunidade atendido pela prefeitura. Além desta, outras três são realizadas na cidade. E neste dias de Expointer Digital, quando houver feira, os moradores do bairro poderão ao menos suprir a saudade de circular por um evento. 

As irmãs Luciana Gonçalves, 45 anos, e Carla Gonçalves, 40 anos, cuidam da Banca das Gurias. Responsáveis pela venda de produtos coloniais, elas se dizem surpreendidas pela boa aceitação do público ao evento semanal.

— Tem sido bem positivo. Respeitando os protocolos de segurança, conseguimos fazer uma feira que recebe muitos clientes semanalmente — comemora Luciana.

As idas e vindas da feira

A Expointer Digital foi organizada em menos de um mês, já que o governo do Estado só confirmou o formato do evento em 31 de agosto. Em março, quando a pandemia começou avançar, a data original da feira (29 de agosto a 6 de setembro) chegou a ser mantida. Posteriormente, optou-se por transferir para o período entre 26 de setembro e 4 de outubro

No início de julho, veio o anúncio do cancelamento oficial da 43ª Expointer. A edição celebraria os 50 anos do parque Assis Brasil. Com a articulação entre entidades do setor agropecuário envolvidas na organização do evento, o Estado deu aval para a realização da Expointer em um formato híbrido, com atividades no parque, mas sem a presença de público.

Como funcionará a Expointer Digital

 ESTEIO, RS, BRASIL, 25-09-2020: Letícia Sobucki e o pai dela, Miguel Sobucki, de Sete de Setembro. Expositores do Pavilhão da Agricultura Familiar organizam estandes no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, para Expointer 2020. Local funcionará em sistema drive-thru. (Foto: Mateus Bruxel / Agência RBS)Indexador: Mateus Bruxel
O pavilhão da agricultura familiar poderá ser acessado por veículos Foto: Mateus Bruxel / Agencia RBS

Site e aplicativo 

/// Todas as atrações da feira e a programação completa estarão elencadas no site da Expointer.

/// Não será exigido cadastro para utilizar a plataforma, mesmo assim o governo do Estado irá disponibilizar um formulário para quem tiver interesse em se identificar. 

/// Também será possível conferir a plataforma no aplicativo Expointer Digital 2020 para os celulares Android e iOS.

Agricultura familiar 

/// O pavilhão da agricultura familiar ficará aberto das 10h às 20h e é o único espaço que poderá ser acessado pelo público.

/// Será permitida apenas a entrada de veículos, em sistema de drive-thru.

/// O cliente poderá circular pelos estandes quantas vezes quiser.

/// A entrada ocorrerá apenas pelo portão 1 (do lado do parque voltado a BR-116) e será gratuita.

/// Não será permitida a entrada de quem estiver de bicicleta ou a pé.

Julgamentos e competições de animais 

/// Os julgamentos de 1.017 animais de 18 raças de bovinos, equinos e ovinos, leilões e competições ocorrerão no parque de Esteio, mas terão o acesso restrito aos profissionais envolvidos nas atividades.

/// Toda a programação será transmitida no site da feira.

Estandes virtuais 

/// O site da Expointer contará com a participação de uma série de estandes de empresas, como bancos, fabricantes de insumos agrícolas e revendas de carros, entre outras.

/// Nestes espaços, as companhias colocarão fotos, vídeos, textos de seus produtos.

/// O visitante poderá conversar com os expositores ou até mesmo marcar reuniões de vídeo por meio do site. 

Máquinas agrícolas 

/// O setor de máquinas agrícolas havia realizado sua feira digital no final de agosto, mas o site utilizado na ocasião seguirá no ar até 4 de outubro com os contatos das fábricas.

Leia mais notícias do Diário Gaúcho


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros