Mais de 360 cartinhas com sonhos de Natal são respondidas pela solidariedade - Notícias

Versão mobile

 
 

Magia do Natal24/12/2020 | 15h31Atualizada em 24/12/2020 | 15h31

Mais de 360 cartinhas com sonhos de Natal são respondidas pela solidariedade

Após publicação da matéria no DG, projeto teve mais de cem cartinhas apadrinhadas

Mais de 360 cartinhas com sonhos de Natal são respondidas pela solidariedade Rosi Boninsegna/Divulgação
Ação organiza por Adriana reuniu mais de 360 presentes Foto: Rosi Boninsegna / Divulgação

O desejo de mais de 360 crianças foi atendido por meio do projeto “Adote uma cartinha e realize um sonho”. Organizado pela técnica em enfermagem Adriana Nunes, 40 anos, de Porto Alegre, em colaboração com mais de 80 voluntários, o projeto foi concluído com sucesso com as entregas dos presentes para crianças de quatro comunidades, localizadas nos bairros Restinga, Campo Novo e Lageado, na zona sul da Capital, e Itapuã, em Viamão

LEIA MAIS
Natal adiantado: enfermeiros de Porto Alegre fazem surpresa para Daniel
Balneário Pinhal: bombeiros voluntários fazem festa surpresa para menina de oito anos
Iniciativa na zona norte de Porto Alegre busca ampliar atendimento a crianças e jovens

Em 20 de novembro, o Diário Gaúcho mostrou que faltavam apenas cem cartinhas para serem apadrinhadas. Na publicação, a meta era atender a 340 crianças. Mas, após a reportagem, surgiram mais padrinhos, segundo Adriana: 

– Depois da publicação, ficamos com uma fila de 20 pessoas em espera por mais cartinhas. Assim, conseguimos mais crianças e fechamos com 360 pedidos. Vieram doações do mundo inteiro. 

As entregas dos sonhos escritos nas cartinhas ocorreram entre os dias 19 e 22 deste mês. Na ação, Adriana destaca que um mágico de circo se apresentou. 

– O primeiro dia foi um pouco conturbado devido à chuva. Começamos a ir de casa em casa, mas, logo, abriu o tempo e pudemos ficar na praça. Havia uma expectativa muito grande – conta Adriana, que foi vestida de mamãe Noel. 

Bicicletas 

Segundo a organizadora da ação, o pedido mais comum entre as crianças foi a bicicleta, e a emoção da chegada do presente embalado era contagiante: 

– Tinha crianças que choravam de emoção. Às vezes, elas não conseguem expor os sentimentos, mas, quando há essa surpresa, dá para ver no olhar a alegria delas. Mamães também estavam emocionadas. 

Os padrinhos e voluntários puderam acompanhar pelo Instagram do projeto a entrega dos presentes. 

– É uma responsabilidade muito grande quando instigamos uma criança a sonhar. Por isso, nenhuma delas poderia ficar sem o presente, e trabalhamos dia e noite para a realização disso – explica a voluntária. 

Inspirar outras pessoas é a mensagem 

Para a dona de casa Carina Pulz, 54 anos, voluntária da ação e madrinha de cartinhas, foi gratificante poder contribuir: 

– Eu sempre quis fazer parte de um projeto sério, que realmente ajudasse. Foi emocionante participar da entrega desses sonhos. 

Quando as crianças questionam, Adriana fala que é a ajudante de Papai Noel. 

– Uma delas acrescentou que, “para ser ajudante do Papai Noel, tem que ser uma pessoa confiável”. É incrível essa ideia deles. Mas o mais importante é que esse trabalho serve para mostrar e inspirar pessoas a fazerem parte de movimentos. Qualquer um pode fazer um pouco. Além disso, não é só o ato material, mas também de levar afeto. O que importa é compartilhar o que temos e inspirar os outros a fazerem – finaliza Adriana. 

Produção: Caroline Tidra

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso    


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros