Prefeitura decide não abrir piscinas públicas neste verão, em Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 
 

Sem mergulho12/02/2021 | 05h00Atualizada em 12/02/2021 | 05h00

Prefeitura decide não abrir piscinas públicas neste verão, em Porto Alegre

Decisão foi tomada pela prefeitura, que acredita não ser seguro sanitariamente abrir os locais para lazer neste verão

Prefeitura decide não abrir piscinas públicas neste verão, em Porto Alegre André Ávila / Agencia RBS/Agencia RBS
Um dos espaços, no Ceprima, na Zona Norte, precisa de capina Foto: André Ávila / Agencia RBS / Agencia RBS

Não vai ser em 2021 que a toalha e o protetor solar vão sair do armário e acompanhar os banhistas nas piscinas públicas de Porto Alegre. Prometida para fevereiro, a abertura dos locais foi descartada pela administração municipal nesta semana. A razão é a "falta segurança sanitária", conforme Rodrigo Kandrik, diretor de Esportes da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Juventude (SMELJ).

Leia mais
Prefeitura não descarta abertura das piscinas públicas de Porto Alegre no verão
Conheça as piscinas públicas de Porto Alegre
Verão: aprenda a fazer três opções refrescantes de drinks

— As nossas piscinas costumam abrir para um público mais carente e com foco no lazer. Neste momento, seria arriscado. São muitas pessoas, de 200 a 300, que costumam frequentar cada local diariamente — justifica Rodrigo.

Com a pandemia, a abertura das piscinas públicas virou incerteza desde o final do ano passado. O Diário Gaúcho mostrou, em novembro, que a administração não descartava o funcionamento dos locais. Entretanto, ainda havia dúvidas sobre como isso poderia ser feito. 

Com a virada do ano e as trocas no Paço Municipal, com Sebastião Melo (MDB) assumindo a prefeitura, o tema voltou a ser discutido. No início de janeiro, o DG questionou novamente a prefeitura sobre o assunto. Recém nomeado como secretário da SMELJ, Antônio Carlos de Oliveira Pereira afirmou que o funcionamento dos espaços dependeria do programa de Distanciamento Controlado do governo estadual. Se a região de Porto Alegre estivesse classificada numa gradação que permitisse o uso de espaços coletivos, como as piscinas, isso seria feito. 

Posteriormente, o secretário afirmou que as piscinas abririam nos primeiros dias de fevereiro, com rígidos protocolos de segurança. Entretanto, não foi o que ocorreu. Mesmo com Porto Alegre entrando na bandeira laranja e o funcionamento de piscinas em condomínios e clubes seguindo verão adentro, as piscinas públicas instaladas em cinco centros comunitários da cidade não foram contempladas. 

Projeto

O diretor de Esportes da SMELJ explica que a preferência foi focar o atendimento em atividades físicas, não no lazer, que era o uso mais comum em espaços como as piscinas públicas. Por isso, foi criado o Projeto Verão, uma iniciativa que tem ativado pontos importantes em várias regiões da cidade. Em dias alternados da semana, na parte da manhã, locais como a Praça México e o Parque Mascarenhas de Moraes, na Zona Norte, ou a Redenção, na região central, têm recebido professores do município para auxílio na prática de caminhadas a alongamentos.

— A atividade física é extremamente importante, traz saúde. E neste momento, precisamos que as pessoas sigam bem, saudáveis, esse está sendo o foco do nosso trabalho — pontua Kandrik.

Manutenção foi feita mesmo sem atividades

PORTO ALEGRE, RS, BRASIL - 2021.02.11 - Prefeitura confirmou decisão de que neste verão não serão abertas as piscinas públicas. Na foto: CEPRIMA - Centro Comunitário Primeiro de Maio (Foto: ANDRÉ ÁVILA/ Agência RBS)Indexador: Andre Avila<!-- NICAID(14712571) -->
Piscina do Ceprima é uma das cinco disponíveis na cidade que tem condições de funcionarFoto: André Ávila / Agencia RBS

Uma das situações mais corriqueiras em relação as piscinas públicas são os atrasos na data de abertura. Como ficam paradas durante a maior parte do ano, as estruturas acabam apresentando problemas quando a manutenção para abertura é iniciada. Assim, uma ou outra sempre acaba abrindo depois da data pré-estabelecida. Com dois anos paradas, as piscinas poderiam sofrer ainda mais. Porém, o diretor de Esportes da SMELJ garante que os espaços já receberam toda manutenção necessária, com pintura, limpeza de motores e manutenção dos tanques.

— As cinco piscinas que abrem normalmente estão perfeitas. Se a gente precisasse abrir amanhã, elas poderiam ser usadas. Nossa decisão foi motivada única e exclusivamente por questões de segurança, para minimizar as possibilidades de transmissão do coronavírus — garante Kandrik.

Se a pandemia deixar de ser uma realidade ao longo ano, a temporada de banhos deve estará garantida, mas só para 2022.

Ação especial no domingo

Dentro da programação criada pelo Projeto Verão, que substituiu a abertura de equipamentos como as piscinas públicas, foi montada uma grade especial para este domingo de Carnaval. Conforme a SMELJ, serão disponibilizadas práticas esportivas e de recreação das 8h30 às 11h30. Todos os participantes receberão máscaras de proteção e orientações para práticas seguras. 

Durante a semana, as atividades acontecem pela manhã nas segundas, quartas e sextas-feiras no Parque Mascarenhas de Moraes, no bairro Humaitá. Nas terças, quintas e sábados, no Parcão, bairro Moinhos de Vento, na Praça México, bairro Jardim Leopoldina, na orla Moacyr Scliar, região central, e na Praia de Ipanema. Zona Sul. Na Praia do Lami, no Extremo Sul, o atendimento é somente nos fins de semana. Neste domingo de Carnaval, todos os seis locais estarão com atendimento.

Leia mais notícias do Diário Gaúcho



 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros