Com idas frequentes ao hospital para tratamento de menino, família enfrenta dificuldades financeiras e pede ajuda - Notícias

Versão mobile

 
 

Alvorada20/05/2021 | 12h14Atualizada em 20/05/2021 | 12h24

Com idas frequentes ao hospital para tratamento de menino, família enfrenta dificuldades financeiras e pede ajuda

Daniel Fortes teve a perna esquerda amputada, devido a um tumor, e segue com as seções de quimioterapia para evitar a volta da doença em outras regiões do corpo

Com idas frequentes ao hospital para tratamento de menino, família enfrenta dificuldades financeiras e pede ajuda Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
A família promove uma campanha para a compra da prótese mecânica de Daniel Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Desde 2019, Daniel Fortes, 10 anos, e sua família têm convivido constantemente com o ambiente hospitalar. No final daquele ano, o menino, morador de Alvorada, fraturou a perna esquerda enquanto brincava com um amigo. Mesmo depois de passar por uma série de cirurgias – em uma delas, foram colocados, inclusive, pinos –, a perna de Daniel seguia muito inchada. De volta ao hospital, em novembro de 2020, descobriu-se que ele tinha um osteossarcoma nível três, tumor maligno que surge nas células ósseas. Devido à gravidade do quadro, a perna precisou ser amputada na altura do quadril.  

Em dezembro do ano passado, no dia em que o garoto completava 10 anos, o DG contou sua história e a busca da família para arrecadar o valor necessário para a compra da prótese de Daniel. Após alguns meses da primeira reportagem, a família se encontra em dificuldades financeiras e ainda distante do valor que precisa para a aquisição da perna mecânica.

LEIA MAIS
Ong de Porto Alegre arrecada doações para ampliar atendimentos voluntários
Prefeitura de Alvorada não resolve descarte irregular de lixo em terreno baldio
Beneficiários do Cras Santa Rosa de Lima não conseguem retirar cestas básicas 

Internações 

Sempre acompanhado da mãe, Daniele Rodrigues Fortes Pires, 36 anos, o menino tem passado longos períodos no hospital. Ele segue realizando as seções de quimioterapia para evitar que o câncer volte em outras partes de seu corpo. Na última internação, cuja alta recebeu na sexta-feira passada, ele precisou ficar 22 dias por lá. 

Daniele explica que, devido à quimio, o menino desenvolveu mucosite – uma inflamação da parte interna da boca e da garganta que gera úlceras dolorosas e feridas nessas regiões. Com esse quadro, Daniel ficou 15 dias sem conseguir se alimentar pela boca e, assim, perdeu 13 quilos, chegando ao nível de desnutrição. 

– Quando ele tirou a sonda para comer e conseguiu ganhar um quilo, me encheu de alegria. Mas não tá sendo fácil ficar aqui direto, sem poder tocar no Daniel e tendo de deixar as outras crianças em casa – comenta. 

Daniele tem quatro filhos. Quando precisa estar no hospital, as outras crianças ficam aos cuidados de sua mãe, que segue com a saúde debilitada por ter sido internada com covid há alguns meses. A família tem enfrentado dificuldades financeiras, pois Daniela, que é corretora de imóveis autônoma, precisou parar de trabalhar. Seu marido, Maximiliano Pires, 38 anos, é quem tem garantido a renda principal da casa.  

Maximiliano alugou um carro e o utiliza para trabalhar como motorista de aplicativo. A fim de pagar o aluguel, segue uma rotina pesada, das 6h às 22h. Para complementar a renda, o casal decidiu alugar o apartamento e ir morar com os pais de Daniele.  

– Minha vida mudou da noite para o dia. Eu precisei parar tudo. Tá tudo muito difícil – completa Daniela.

Para apoiar

/// A família segue com a vaquinha online, buscando ajuda para arrecadar o valor da prótese de Daniel, que custará R$ 40 mil. A perna mecânica permitirá a ele melhor qualidade de vida. Porém, com as idas frequentes ao hospital e o aperto financeiro, eles têm aceitado toda forma de ajuda. Amanhã, eles voltam para o hospital, para uma nova seção de quimioterapia. 

/// É possível fazer as doações por meio de vaquinha online no link vaka.me/1529612. 

/// Também é possível ajudar pelo pix com a chave (51) 984518901. 

/// Para obter mais informações, entre em contato com Daniela pelo WhatsApp (51) 98451-8901 ou por ligação pelo telefone (51) 98064-0089.

Produção: Émerson Santos

 Leia mais notícias na seção Seu Problema é Nosso 


 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros