Após 11 meses, tutora reencontra cachorrinha em Porto Alegre - Notícias

Versão mobile

 
 

Cadê meu bichinho? 11/08/2021 | 09h40Atualizada em 11/08/2021 | 09h40

Após 11 meses, tutora reencontra cachorrinha em Porto Alegre

Neiva Rodrigues acionou o Diário Gaúcho para divulgar o desaparecimento de Lara

Após 11 meses, tutora reencontra cachorrinha em Porto Alegre Reprodução / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Após o reencontro, Lara passou por uma bateria de exames para verificar se estava tudo certo Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Em junho do ano passado, a técnica de enfermagem aposentada Neiva Rodrigues, 60 anos, teve sua rotina alterada quando percebeu que sua cachorrinha Lara, uma  yorkshire, de porte pequeno, sumiu no bairro Belém Velho, na Capital. Mas quase um ano depois, o alívio: ela foi encontrada após a divulgação do sumiço na seção “Cadê meu Bichinho?”, do Diário Gaúcho.

Neiva conta que a principal hipótese era de que a cachorrinha tivesse sido levada enquanto brincava no pátio da residência que, apesar das grades, tem um espaço por onde seria possível passar. 

O jornal foi acionado, em conjunto com a divulgação nas redes sociais. Apesar do apoio que recebeu dos leitores, a aposentada quase perdeu as esperanças, pois 11 meses se passaram até que o reencontro aconteceu.  

– Não tínhamos mais esperanças, já estava tentando me conformar. Eu sabia que, em algum momento, teria que me desfazer das roupas, guia, cama. Estava tudo guardado no porão – conta. 

LEIA MAIS
Protetora busca ajuda para construir canis para cães resgatados
Fiv e FeLV: entenda como prevenir e tratar as doenças em felinos
Protetores relatam desafios para manter seus animais

Neiva revela que, de dois em dois meses refazia as postagens nas redes sociais, compartilhando fotos da cachorrinha. No final de maio deste ano, uma senhora entrou em contato com ela, explicando que tinha encontrado uma cachorrinha que se encaixava com as características de Lara: 

– Ela disse que estava com a Lara no carro, e nesse meio tempo, ela ouviu a minha voz e não parou de latir. Era ela! 

Após o reencontro, Lara passou por uma bateria de exames para verificar se estava tudo certo. No entanto, alguns traumas permanecem. Neiva explica que a cadelinha tem medo de ficar sozinha no pátio. Além disso, tem se mostrado mais insegura. No entanto, a tutora acredita com tempo, carinho e paciência, tudo voltará ao normal. 

– Nosso reencontro foi inesquecível, eu não sabia se ria ou se chorava. Foi muito emocionante. Sou imensamente agradecida a todos que nos ajudaram.

 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros