Saiba por que os gaúchos estão roubando a cena no BBB 17 - Entretenimento

Vers?o mobile

 
 

Time forte11/02/2017 | 12h00Atualizada em 11/02/2017 | 12h00

Saiba por que os gaúchos estão roubando a cena no BBB 17

Três representantes do Estado assumem lugares de destaque na casa. Veja os pontos fracos e fortes de cada um e o que pensam as famílias sobre as suas participações no jogo

Saiba por que os gaúchos estão roubando a cena no BBB 17 montagem sobre fotos de TV Globo / divulgação/divulgação
Emilly, Marcos e Ieda avançam a passos largos na disputa pelo prêmio de R$ 1,5 milhão Foto: montagem sobre fotos de TV Globo / divulgação / divulgação

Quase três semanas depois da estreia, o jogo do Big Brother Brasil está cada vez mais quente. Romance, polêmicas, brigas, eliminações e provas emocionantes dão todos os elementos para quem curte o reality não desgrudar da telinha e nem das redes sociais, onde se comenta tudo o que acontece na casa mais vigiada do Brasil.

Leia mais
"BBB 17": Emilly conta sobre conversa que teve com Marcos e se derrete pelo brother
"BBB 17": Reação de Mayara com voto de Roberta vira meme nas redes sociais
Guri de Uruguaiana em clima de BBB: "Se pudesse, mandava a minha sogra pro paredão"

Nesta edição, três brothers representam o Rio Grande do Sul: Ieda, de Canoas, Marcos, de Porto Alegre, e Emilly, de Eldorado do Sul. Cada um do seu jeito, os três estão bem encaixados no jogo e vêm assumindo lugares de destaque na casa.

Retratos da Fama coloca a participação de cada um deles na balança, mostra o que os nossos representantes têm de melhor e de pior e, como no
BBB, deixa para você, leitor, escolher o seu favorito. Vamos espiar!

Emilly, 20 anos, estudante, Eldorado do Sul

Foto: TV Globo / divulgação

Pontos fortes

/// Ganhou o respeito de participantes e do público ao vencer uma prova do líder de resistência que durou mais de 19 horas. 

Novinha, mas cheia de força e determinação que a fizeram conquistar a liderança em longa prova de resistência Foto: Paulo Belote / TV Globo/Divulgação

/// Sua história de vida, com a perda recente da mãe, gera empatia.
/// Emocionou o público na despedida da irmã gêmea, Mayla, que saiu do programa na primeira semana. Além disso, foi a escolhida para ficar.
/// Aqui fora, Mayla usa as redes sociais para fazer uma forte campanha para Emilly, o que pode influenciar o resultado em possíveis paredões.
/// É a campeã de citações no site oficial do BBB (confira o ranking completo no quadro). O que significa que ela é uma das protagonistas, seja pelo lado bom ou ruim.
/// Faz jogo duro com Marcos e não cede às investidas do cirurgião, o que mostra que não está disposta a formar um casal fake, só para se manter no jogo.
A possibilidade de um romance entre os dois faz crescer a torcida do público por eles. 

Pontos fracos

/// É jovem e se mostra por vezes instável em suas opiniões.
/// Pensa estrategicamente, como quando colocou Vivian no paredão sabendo que a casa votaria em Mayara, tudo para deixar Marcos protegido. Dentro da casa a característica pode ajudar. Mas, quando passar por um paredão, pode ser julgada pelo público por isso.
/// Se, no começo, era mais discreta e não se envolvia em polêmicas, a esta altura do jogo já fala abertamente em estratégias e tem falado mal de outros brothers pelas costas.
/// A relação com Marcos também pode prejudicá-la, uma vez que tem muita gente criticando a maneira como ela tem destratado o gaúcho. Há quem diga que ela faz gato e sapato do cirurgião, que está babando por ela.

Vai ter romance?

Volnei Correa, 52 anos, pai de Emilly, avalia que a filha está indo bem no jogo.
A prova de resistência foi um dos pontos altos.

— Minha filha é sempre assim: persistente, determinada. O que ela quer ela consegue, de um jeito ou de outro. E também é bem positiva — afirma.

Volnei acredita que a filha, que também venceu a prova do Anjo na última sexta-feira e vai imunizar um colega neste domingo, está sendo autêntica:

— O programa é um jogo, a pessoa que entra tem que jogar. Cada um tem um sistema pra isso, e o da Emilly é esse. Está sendo autêntica e faz questão de não fingir nada. Se ela continuar assim, na minha opinião, é uma grande candidata à final.

Já quando o assunto é um possível romance entre Marcos e Emilly, Volnei é taxativo:

— Não tem chance. Pelo menos, não assim. Marcos chegou com muita sede ao pote. Ele se acha e podia ser mais humilde. Acho que a Emilly não vai ceder tão fácil se ele continuar assim. Se ele mudar de atitude, aí, a coisa pode mudar.

Marcos, 37 anos, médico, Porto Alegre

Foto: TV Globo / divulgação

Pontos fortes

/// Experiente e centrado, o médico está sempre disposto a ajudar, como quando ofereceu sua cama à Ieda após uma discussão entre ela, Emilly e Luiz Felipe.
/// É conselheiro de outros participantes, inclusive de Emilly.
/// Já passou por um paredão e ficou.
/// Se posiciona em todos os conflitos, sem fugir de polêmicas quando dá sua opinião.
/// Mesmo pressionado, diante das acusações de Mayara e da fúria de Manoel, não perdeu a calma. Não é dado a bate-bocas, não retruca ofensas e não se envolve em baixarias.

Pontos fracos

/// É alvo de muitos companheiros de confinamento, o que pode levá-lo ao paredão em breve.
/// As inúmeras tentativas de conquistar Emilly na casa — e os inúmeros foras — podem gerar momentos divertidos, mas também podem ser consideradas perseguição. 

Paixão platônica... Por enquanto! Foto: Paulo Belote / TV Globo/Divulgação

/// Sua serenidade é vista por muitos como frieza e ironia. Por isso, é acusado de ser estrategista.
/// Por ter uma situação financeira privilegiada, pode acabar preterido pela parcela do público que acredita que "tem quem mereça mais o dinheiro".

"Ele tem um lado fera"

Pai de Marcos, João Härter, 72 anos, é contido ao avaliar a participação do filho no reality.

— Ele está bem no jogo, mas não sei se é favorito, porque está muito no início — diz, tímido, sem deixar de enaltecer as qualidades do filho que podem levá-lo longe na disputa:

— Ele mais escuta do que fala, não é de brigar, nunca foi.

Já a mãezona, Enilda, 69, é bem menos econômica ao falar, com orgulho, sobre a postura do seu seu primogênito:

— Está mostrando aquilo que a gente ensinou pra ele: educação em primeiro lugar. Sempre pedi que ele preservasse a profissão dele, sempre lutamos pela reputação do meu filho, e acredito que ele está bem contido, mostrando o berço que ele tem. Não faz fofoca, e isso é cultura. Vejo muita gente falando que o "doctor" não pode sair.

Se o cirurgião tem um calcanhar de aquiles? Enilda é direta:

— Ele tem um lado fera. Sei que é brabo, mas está num jogo e consegue controlar isso. Ele tem uma bagagem muito vasta, mesmo diante de todas as ofensas e acusações da Mayara, não se perdeu. Difícil ter ponto fraco depois daquilo que ele passou.

Ieda, 70 anos, aposentada, Canoas

Foto: TV Globo / divulgação

Pontos fortes

/// Não se envolveu em nenhum conflito até agora nem teve desafeto com nenhum colega de confinamento. Por isso, é provável que não vá para o paredão nas próximas semanas.
/// É chamada de Mama pelos brothers e passa uma imagem de acolhedora, um esteio para os jovens.
/// Linda e cheia de vitalidade aos 70 anos, pode conquistar uma grande torcida por representar a força e a independência da mulher na terceira idade e ser um exemplo de garra.

Além de beleza e vitalidade, Ieda é puro carisma Foto: Paulo Belote / TV Globo/Divulgação

Pontos fracos

/// Ainda não tem nenhuma história forte na casa para ganhar uma torcida significativa.
/// Está em último no ranking de citações no site oficial do BBB, o que reforça a tese de que Ieda não desenvolveu uma boa história ou conflito na casa.
/// Pode acabar sendo considerada a "planta" dessa edição se não se posicionar mais firmemente nos conflitos da casa nem se colocar mais em evidência no jogo.

"Estamos orgulhosos" 

Filha caçula de Ieda, Tanara Oliveira, 27 anos, diz que ela e os três irmãos estão assistindo ao programa quase 24 horas por dia e orgulhosos da postura da mãe no jogo.

— Ela está vivendo essa experiência conforme as nossas expectativas: alegre, feliz por estar ali, realizando um sonho que jamais imaginou. Está sendo bem mãezona, com uma postura justa e sincera com todos os participantes — diz Tanara, que pondera:

— A mãe não está tão protagonista como o Marcos e a Emilly, ela está mais neutra, mas acho que boa parte dos participantes ainda está nessa situação, se organizando. Com certeza, quando tiver um racha mesmo na casa, ela vai se posicionar.

Tanara também avalia a relação de Ieda com os conterrâneos:

— A Emilly e a Roberta já se afastaram um pouco dela, por terem a mesma idade, gostos parecidos, rola uma incompatibilidade. E ela sentiu, se recolheu um pouco. Pensando no jogo, isso vai ser bom para a mãe. Já vimos as duas falando mal da mãe enquanto ela dormia na cama ao lado. Com o que a gente está vendo, é difícil gostar dessa amizade. Mas eu não tenho ideia como é essa convivência, só ela pode avaliar.

Já com Marcos, acredita, a amizade pode ir longe:

— Ela o vê como um filho mais velho, que, às vezes, extrapola um pouco, mas sinto um carinho. Eles conversam o tempo todo. Ela adora um médico, é quase uma consulta essa convivência (risos).

Citações no site oficial do BBB 17 (dados aproximados, obtidos através de pesquisa no Google no dia 10):

Emilly: 28.300
Daniel: 23.900
Vivian: 21.800
Pedro: 20.800
Marcos: 20.300
Manoel: 19.800
Roberta: 19.600
Elis: 18.100
Luiz Felipe: 16.800
Ilmar: 15.600
Rômulo: 14.700
Marinalva: 14.500
Ieda: 13.600

Número de seguidores de cada brother no Twitter (dados coletados na última sexta-feira):

Emilly: 25.200
Marcos: 19.600
Roberta: 12.500
Pedro: 10.500
Vivian: 9.634
Manoel: 8.937
Daniel: 8.361
Luiz Felipe: 6.129
Elis: 4.943
Ieda: 4.653
Ilmar: 3.249
Rômulo: 2.877
Marinalva: 501

Leia mais notícias


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros