Galeria de esgoto e calçamento recebem reparos após publicação no Diário Gaúcho - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso31/01/2020 | 11h57Atualizada em 31/01/2020 | 12h01

Galeria de esgoto e calçamento recebem reparos após publicação no Diário Gaúcho

No edição 26 de dezembro, a reportagem mostrava a indignação do morador de Porto Alegre com as inúmeras crateras em sua rua e no passeio

Galeria de esgoto e calçamento recebem reparos após publicação no Diário Gaúcho Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Na frente da casa de José Carlos, tudo certo Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Após mais de um ano de espera, a novela dos buracos nas calçadas da Rua João Bonumá, bairro Coronel Aparício Borges, em Porto Alegre, finalmente teve um desfecho. Na primeira semana do ano, uma equipe do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Dmae) foi até o local fazer a manutenção. 

LEIA MAIS
Fechamento de UBS preocupa moradores de Canoas
Más condições de asfalto causam incômodo a moradores do bairro Bom Jesus, na Capital
Perigo ao atravessar a rua: pedestre cai em irregularidade no asfalto de corredor 

Porém, o que deveria ser um final definitivo deixou um gosto de nova temporada: apenas a calçada na frente da casa do motorista José Carlos da Silveira Domingues, 61 anos, que efetuou os protocolos, foi consertada. 

— Pelo tempo que nós estávamos esperando, o serviço foi muito bem feito. O problema é que o resto da rua continua igual — lamenta José. 

No dia 26 de dezembro de 2019, o Diário Gaúcho mostrou a indignação do motorista com as inúmeras crateras em sua rua, que, de acordo com ele, formaram-se após as galerias de esgoto pluvial quebrarem, fazendo o calçamento ceder. 

Por conta dos buracos, os moradores tinham medo de passar pela calçada e se machucar. Contudo, o maior problema para José Carlos acontecia nos dias de chuva: os canos quebrados faziam o esgoto transbordar, e os dejetos se uniam com a água da chuva, transformando a calçada do motorista em uma cachoeira. Agora, sem a cascata em frente à sua casa, o morador comemora: 

— Estou mais aliviado! Não preciso mais gastar tanta água lavando meu pátio, a conta não vem mais tão alta como antes. 

Incompleto 

De acordo com o morador, o conserto foi muito rápido e eficiente. No primeiro dia, os canos quebrados foram restaurados. No segundo, foi a vez da calçada receber a manutenção. Porém, apesar de estar feliz com o resultado da sua calçada, José confessa estar desapontado com o serviço incompleto do Dmae: 

— Estou orientando todos os meus vizinhos a abrirem um protocolo para receberem a restauração também, porque, pelo visto, é assim que vai ter que ser, não vão arrumar de uma vez só. 

A demora do Dmae em atender a solicitação também é motivo de chateação para José, pois, de acordo com ele, foi necessário mais de um ano de espera para realizar um conserto que foi resolvido em algumas horas: 

— Sabemos que a culpa não é dos funcionários. Pelo contrário, eles são bem legais. Nós só queremos saber o motivo de tanta demora. 

Dmae diz que protocolo é necessário 

Segundo o Dmae, foi realizada a reconstrução de três metros de canalização pluvial no calçamento da rua. O trabalho terminou em 3 de janeiro. O órgão salientou que, em 1 º de maio de 2018, assumiu a manutenção do sistema de águas pluviais com mais de 10 mil atendimentos não realizados, em função de problemas financeiros da prefeitura. 

Porém, garantiu que, atualmente, esse número já reduziu em mais da metade e que o órgão segue atuando com o objetivo de qualificar o atendimento. Por fi m, o Dmae reforça a necessidade da abertura de protocolos através do portal Fala Porto Alegre, pelo telefone 156, para a resolução dos problemas. 

Produção: Thayná Souza 

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros