Sujeira no Arroio dos Passinhos, em Cachoeirinha, volta a incomodar moradores - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso16/01/2020 | 08h00Atualizada em 17/01/2020 | 08h41

Sujeira no Arroio dos Passinhos, em Cachoeirinha, volta a incomodar moradores

Margens do córrego, localizado Parque da Matriz, têm mato alto e focos de lixo

Sujeira no Arroio dos Passinhos, em Cachoeirinha, volta a incomodar moradores Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Segundo a vizinhança, cobras e insetos saem do mato e invadem as casas das ruas no entorno Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

O Arroio Passinhos, no Parque da Matriz, em Cachoeirinha, continua aborrecendo os moradores da Rua Pacaembu. Desta vez, a reclamação é o péssimo estado em que se encontram as margens do valão. O lixo acumulado e o matagal que se formou ali são os principais problemas que a vizinhança enfrenta.

LEIA MAIS
Em São Leopoldo, terreno baldio vira lixão e incomoda vizinhança
Esgoto a céu aberto incomoda moradores do bairro Índio Jari, em Viamão
Jovem lutadora de Canoas busca apoio para seguir no esporte

A agente administrativa aposentada Sandra Regina Porciúncula, 60 anos, está indignada com a situação. De acordo com ela, cobras e insetos saem do mato e invadem as casas das ruas no entorno.

— Acho uma falta de respeito conosco, que moramos aqui. Pagamos todos os nossos impostos, mas parece que não nos enxergam — desabafa Sandra.

De acordo com a moradora, animais — vivos e mortos — são abandonados no local com frequência.

Reportagens

Problemas envolvendo este arroio já foram retratados pelo Diário Gaúcho duas vezes. No dia 9 de julho de 2019, os moradores apresentavam o risco de transbordamento do córrego, que já possuía histórico de enchentes causadas pelo acúmulo de lixo no fundo.

A segunda reportagem, feita em 23 de agosto do mesmo ano, mostrou a tentativa da prefeitura de resolver as cheias: equipes limparam o local. Entretanto, à época, o presidente da Associação Amigos do Parque da Matriz, Luís Carlos Azevedo, explicou que a limpeza não foi bem feita, pois os resíduos retirados do fundo foram colocados na beira do arroio. Ou seja, em caso de chuva forte, os descartes poderiam voltar para o córrego. Na mesma edição, a prefeitura garantiu que havia a previsão de limpeza anual do valão, prazo esse que, de acordo com Sandra, não foi o suficiente para manter as margens do local em ordem.

Limpeza

No fim de novembro do ano passado, a aposentada se dirigiu até a prefeitura de Cachoeirinha para pedir a limpeza e providências para o Arroio Passinhos. Segundo Sandra, o prefeito e sua equipe se comprometeram a analisar o local no dia seguinte. Porém, de acordo com ela, a visita não ocorreu.

Outras tentativas de contato por telefone também foram falhas, já que a moradora nunca obteve um prazo para a solução do problema, apenas ouvia que “a situação será resolvida”. Sandra está quase perdendo as esperanças de resolver o caso em breve:

— Acredito que no meio do ano eles vão limpar, porque é ano de eleição. Nessas épocas eles chegam a vir duas vezes por mês.

Para não ficarem em meio ao lixo e ao mato, os moradores da região se unem para capinar e retirar um pouco da sujeira. 

— Se nós não nos unirmos e não corrermos atrás do que é nosso, vamos perder nossos direitos — finaliza Sandra.

Prefeitura: cronograma foi cumprido

O secretário de Infraestrutura e Serviços Urbanos, Brinaldo Mesquita, informou que foi realizada uma limpeza em toda a extensão do arroio naquele local há menos de 90 dias. Brinaldo ainda comprometeu-se a visitar o local ontem pela manhã para averiguar a situação. Questionado sobre o resultado da visita, o secretário não enviou resposta até o fechamento desta edição.

Produção: Thayná Souza

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso  


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros