Via de acesso à praia em Balneário Pinhal segue sem finalização de obra - Notícias

Versão mobile

 
 

Seu Problema é Nosso08/01/2020 | 10h05Atualizada em 08/01/2020 | 10h06

Via de acesso à praia em Balneário Pinhal segue sem finalização de obra

A última quadra da Avenida Pampa não recebeu a pavimentação, a canalização central e as calçadas

Via de acesso à praia em Balneário Pinhal segue sem finalização de obra Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal/Arquivo Pessoal
Trecho próximo ao mar não recebeu melhorias Foto: Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal / Arquivo Pessoal

Nada na Avenida Pampa, em Balneário Pinhal, mudou. Segundo o veranista Luís Antônio Garcia, 58 anos, a última quadra da avenida continua sem a finalização da pavimentação, da obra de canalização e do passeio. Morador de Novo Hamburgo, o autônomo passa toda a temporada de verão com a família no Litoral Norte há mais de uma década e acompanha os transtornos gerados na parte inacabada da avenida. 

LEIA MAIS
Em Viamão, obra parada ganhou festa de aniversário
Após 40 anos de espera, pavimentação em rua do Partenon, na Capital, é concluída
Ano novo e vida nova para Patrique, o "menino de titânio" 

Em 2019, o Diário Gaúcho mostrou duas vezes a situação da Avenida Pampa. Em fevereiro, a prefeitura afirmou que a intervenção teve início há cerca de 10 anos e que a atual gestão não encontrou nos arquivos municipais o projeto da obra. Além disso, prometeu obras para a melhoria do escoamento, com prazo para abril. Contudo, o pavimento estaria em segundo plano, sem previsão de execução. Em julho, procurada mais uma vez pela reportagem, a prefeitura anunciou nova previsão para os serviços de melhorias: no “começo do segundo semestre de 2019”. 

— Nada mudou. No verão, o acesso à praia fica lotado de carros e pedestres — conta o veranista. 

Luís afirma que, há poucos dias, houve um atropelamento na praia. Foi necessário acionar o socorro: 

— A ambulância teve de ficar estacionada a mais de 100 metros da pessoa atropelada devido à falta de um acesso no final da avenida. Fora isso, moradores e veranistas passam ali, pessoas que vão para a praia caminhando, e fica muito complicado para aquelas que possuem dificuldades ou que usam bengalas. 

Há cerca de dois anos, o veranista relembra que foi feito um abaixo-assinado com mais de 200 assinaturas, pedindo a construção de calçadas, modificações na rede de tubulações no canal de drenagem que fica no meio da avenida, pavimentação completa da via e melhorias na iluminação. Entretanto, segundo Luís, as melhorias visíveis, nos últimos anos, foram feitas na parte central da cidade. Entre elas, a liberação para quiosques. 

— O pessoal vem para cá para ir ao mar, e a administração pública peca nos acessos à praia. Se fosse feita a canalização e o passeio, o local fi caria mais organizado — opina. 

Conclusão de obras depende de verba

O diretor de projetos da prefeitura de Balneário Pinhal, Fabrício Deves, afirma que a finalização do canal foi barrada por questões ambientais: 

— Para a continuação do canal, precisamos de uma liberação da Fepam, além de verba para a execução do projeto, que não tivemos em 2019. O projeto da Pampa não foi esquecido. Como é uma área de escoamento, teremos de fazer uma contenção para que o mar não detone toda a estrutura do canal. Por isso, a prefeitura tem em vista um empréstimo de R$ 5 milhões que contemplará obras de infraestrutura em toda a cidade. 

Segundo ele, além da conclusão da Avenida Pampa, estão previstas a pavimentação de avenidas do Túnel Verde e do distrito de Magistério. A liberação das propostas para a solicitação do empréstimo, diz Fabrício, depende de votação na Câmara de Vereadores — que ocorrerá na próxima semana. 

A Secretaria de Obras, após as reclamações dos veranistas, realizou a limpeza do canal, retirando entulhos para o escoamento de água. Na via, além disso, fez patrolamento, colocação de saibro e roçada. 

Produção: Caroline Tidra 

Leia outras notícias da seção Seu Problema é Nosso   


 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros