Integrante de quadrilha da Vila Cruzeiro é preso em ação da Polícia Civil - Polícia

Versão mobile

 
 

Guerra do tráfico08/04/2016 | 11h05Atualizada em 08/04/2016 | 11h25

Integrante de quadrilha da Vila Cruzeiro é preso em ação da Polícia Civil

Agentes do Departamento de Homicídios prenderam na manhã desta sexta Caio Cezar da Silva, o Caio Loko, investigado como um dos principais integrantes da quadrilha dos V7

Integrante de quadrilha da Vila Cruzeiro é preso em ação da Polícia Civil Omar Freitas/Agencia RBS
O nome de Caio Loko é pichado nos muros da região conhecida como Vila 27, na Cruzeiro Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Foi preso na manhã desta sexta, em uma ação da 6ª DHPP, um dos homens apontados como peça chave para frear a série de mortes na guerra entre facções criminosas em Porto Alegre. Caio Cezar Pereira da Silva, o Caio Loko, 30 anos, foi preso no Bairro Santa Tereza, região da Vila Cruzeiro. Caio Loko, de acordo com a delegada Elisa Souza, é apontado como um dos matadores da quadrilha dos V7.

Leia mais:
Guerra do tráfico na Zona Leste de Porto Alegre mata um por dia em janeiro
Polícia faz operação na Vila Cruzeiro para combater guerra entre facções
Quase 40% das vítimas em guerra de facções não tinham relação com a criminalidade


— Ele é investigado em no mínimo três homicídios este ano naquela localidade e em outras da cidade. E tem um histórico de crimes ligados a esta quadrilha — explica a delegada.

Leia a série Refugiados do Tráfico

Entre os crimes pelos quais Caio Loko é investigado, estão as mortes de dois homens no Bairro Bom Jesus no dia 20 de fevereiro, quando um grupo fortemente armado invadiu a região e disparou mais de 300 tiros a esmo.

— É uma investigação ainda em andamento. Ele é um dos suspeitos, assim como diversos outros integrantes desta quadrilha. O caso ainda está aberto — aponta o delegado Rodrigo Reis, da 1ª DHPP.

Conforme o levantamento do Diário Gaúcho, desde o começo do ano a guerra entre facções, que teve início na Zona Leste de Porto Alegre, já deixou mais de 40 vítimas. Os V7 são apontados como um dos braços armados deste conflito.

Na região da Vila Cruzeiro, Caio Loko é apontado como um dos responsáveis por execuções dos inimigos da V7, na Vila Pantanal. 

Leia mais notícias do dia

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros