Bueiro aberto na zona norte de Porto Alegre é consertado após seis meses - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso09/03/2018 | 10h08Atualizada em 09/03/2018 | 10h08

Bueiro aberto na zona norte de Porto Alegre é consertado após seis meses

A reportagem do Diário Gaúcho acompanha o caso desde 24 de janeiro, quando moradores resolveram agir por conta própria, limpando e sinalizando o local

Bueiro aberto na zona norte de Porto Alegre é consertado após seis meses Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Conserto foi efetuada após duas reportagens do DG Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Quem vive na Rua Flávio de Oliveira Ramos, Vila Farrapos, em Porto Alegre, já pode respirar aliviado. O bueiro da via que estava sem tampa havia seis meses, como foi mostrado em 5 de março pelo Diário Gaúcho, enfim recebeu o reparo que precisava. 

Leia mais
Moradora de Canoas aguarda por cirurgia desde 2011
Falta de semáforo em entrocamento no limite de Porto Alegre com Viamão causa confusão entre motoristas
Terreno baldio em Alvorada vira lixão irregular e moradores cobram limpeza da prefeitura

A reportagem começou a acompanhar o caso em 24 de janeiro, quando moradores resolveram agir por conta própria, limpando e sinalizando o local. 

— Depois de ficar tanto tempo só na promessa, finalmente essa tampa foi colocada no lugar — conta o técnico de cabeamento Adriano Rodrigues Goulart, 37 anos. 

Problemas 

Quando questionada pela primeira vez, a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb) prometeu uma vistoria e previu finalizar o serviço no dia 15 de fevereiro. Após a data passar sem a visita dos agentes do município, Adriano recorreu novamente ao jornal: 

— Quando conseguimos uma data certa, foi muito bom, mas a decepção foi grande quando os dias se passaram e nada acontecia. 

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso

A reforma só começou após um segundo contato dos moradores da via e da reportagem com o órgão responsável. Adriano explica que foi uma operação simples: 

— Depois da segunda cobrança, o reparo começou. Não era algo de alta complexidade, por isso a demora foi ainda mais frustrante. 

O problema não era só um perigo para os pedestres, mas também fazia com que os dias de chuvas se tornassem ainda mais caóticos. No temporal de 27 de fevereiro, a rede de escoamento da região não foi capaz de dar vazão à enxurrada, que deixou a via embaixo d’água. 

Reparo executado pela secretaria foi a colocação de placas de concreto sobre a aberturaFoto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

Promessas 

Para Adriano, o bueiro sem tampa foi responsável, em parte, já que facilitava a entrada de lixo na rede pluvial, causando as obstruções: 

— Da maneira que estava, era muito fácil começar a abrir buracos. Em alguns pontos, o asfalto já estava cedendo. 

A SMSUrb afirmou para a reportagem, na semana passada, que aguardava a secagem do concreto armado da tampa para finalizar o reparo. E prometeu que o serviço estava programado para ser feito até a segunda-feira, 5 de março. 

— Agora, com o conserto feito, já percebemos melhoras imediatas — finaliza Adriano. 

*Produção: Leticia Gomes

Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso


 

Vídeos recomendados para você

 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros