Depois de sete meses, cratera em calçada da Capital é consertada - Notícias

Versão mobile

 

Seu problema é nosso04/05/2018 | 09h35Atualizada em 04/05/2018 | 09h35

Depois de sete meses, cratera em calçada da Capital é consertada

O drama dos moradores da via começou a ser acompanhado pelo Diário no dia 1 º de fevereiro. Na época, a SMSUrb informou que havia necessidade de reconstrução de rede pluvial

Depois de sete meses, cratera em calçada da Capital é consertada Arquivo Pessoal / Leitor/DG/Leitor/DG
Esgoto foi consertado e cratera, fechada Foto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG / Leitor/DG

Desde agosto de 2017, Luiz Carlos Herrera, 66 anos, encarava diariamente um obstáculo na porta de casa: uma cratera causada por problemas na galeria de esgoto do bairro. Agora, o policial civil aposentado pode transitar na frente de sua residência, localizada na Rua Israel, bairro Vila Jardim, em Porto Alegre, com tranquilidade: 

Leia mais
Moradores compram canos, mas prefeitura não cumpre promessa de obra, em Alvorada
Problemas na entrega de sondas e seringas prejudica aposentado, em Porto Alegre
Rede pluvial rompida aguarda conserto há mais de um ano, em Porto Alegre

— É um alívio enorme. Depois de sete meses de espera, vendo a situação piorar, posso sair de casa com calma. Não era só uma questão de mobilidade, era de segurança. Para entrar e sair pelo portão, tínhamos que ir pé por pé para não cair. 

Cerca de um mês antes, em 27 de março, agentes do município iniciaram o serviço na Rua Israel. Entretanto, o problema piorou. 

— O pessoal da prefeitura abriu ainda mais o buraco, prometendo a reforma da galeria. Ficou no pior estado que já vi — relembra Luiz. 

Atrasos 

A fase final da obra, que durou cerca de três dias, começou em 20 de abril — mesmo dia em que o Diário Gaúcho publicou uma reportagem sobre a situação perigosa que Luiz e sua família viviam. 

Os reparos voltaram a serem feitos após contato da reportagem com a Secretaria Municipal de Serviços Urbanos (SMSUrb). O drama dos moradores da via começou a ser acompanhado pelo Diário no dia 1 º de fevereiro. Na época, a SMSUrb informou que havia necessidade de reconstrução de rede pluvial. O órgão afirmou que o serviço estava na programação para começar até o final da primeira quinzena de fevereiro, o que não aconteceu. 

Problema se estendia desde agosto do ano passadoFoto: Arquivo Pessoal / Leitor/DG

— O tempo foi passando, e nada acontecia. No início de março, entrei com uma ação no juizado especial e consegui o decreto do juiz para o início imediato da obra. No fim de março, eles vieram aqui e começou o novo drama — explica o aposentado.

Luiz conta que, mesmo com ligações constantes para os serviços de ouvidoria da prefeitura, nenhum prazo ou retorno sobre o porquê do serviço ter ficado inacabado foi passado: 

— Era uma preocupação diária, pois o buraco estava tão grande que logo iria levar o portão junto. 

Comovido 

Resolvido em 23 de abril, o problema não atrapalha mais a rotina de Luiz e de sua família. O aposentado conta que agentes de uma empresa terceirizada da prefeitura retornaram ao local, reconstruíram a galeria e fecharam o buraco

— É muito bom sair de casa com tranquilidade, poder tirar e colocar o carro na garagem. A reportagem foi fundamental para que tudo se mobilizasse. Fiquei comovido com a preocupação do Diário em resolver o problema — agradece Luiz. 

Calçada pronta até o final deste mês 

Agora, para a calçada ficar perfeita, segundo o aposentado, falta a recolocação do basalto. Luiz foi informado pelas equipes que fizeram a obra, que a etapa final não era feita pela mesma equipe que fez a reforma na galeria. 

A SMSUrb informou que a demanda de repavimentação do local está na programação para ser executada na segunda quinzena de maio. 

*Produção: Leticia Gomes 

 Leia outras reportagens da seção Seu Problema é Nosso 



 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros