Após reportagem, projeto recebe doação de instrumentos profissionais - Notícias

Vers?o mobile

 
 

Seu Problema é Nosso20/12/2019 | 14h20Atualizada em 20/12/2019 | 14h20

Após reportagem, projeto recebe doação de instrumentos profissionais

Flautas foram doadas por grupo de funcionários de um órgão público


seu problema é nosso, resolvido, doação, flauta, instrumento, coopercultura, josé leopoldo da rosa, emef paulo beck
Projetos atende alunos do EMEF Paulo Beck em São LeopoldoFoto: Arquivo pessoal / Arquivo pessoal

Para os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Paulo Beck, no bairro São Miguel, em São Leopoldo, que participam das aulas de música ministradas voluntariamente pelo professor José Leopoldo da Rosa, 57 anos, por meio da Cooperativa Cultural Popular (CooperCultura), o presente de Natal chegou mais cedo este ano. 

 LEIA MAIS
Idosos ficarão sem cancha de bocha no IAPI
Paciente espera há mais de um ano por consulta, em Cachoeirinha
Estudante precisa de ajuda para realizar retirada de tumor

Em 25 de novembro, o Diário mostrou a iniciativa, que buscava a doação de instrumentos para seguir com as atividades. E foi por meio desta reportagem que a funcionária pública Iara Silvana Irmão Nascimento, 39 anos, de Porto Alegre, conheceu o trabalho desenvolvido na escola e decidiu ajudar. 

Pelo telefone que estava na matéria, Iara contatou o professor José Leopoldo para saber quais seriam os instrumentos mais necessários. A partir daí, mobilizou dezenas de colegas de trabalho e construiu uma corrente do bem em prol dos alunos da EMEF Paulo Beck. 

O resultado foi entregue na tarde da terça- feira passada: um lote com sete flautas doces profissionais, novinhas em folha, que levaram alegria para a gurizada no encerramento do ano letivo.

 Mobilização

 — Li a reportagem e passei adiante. Então, as pessoas aderiram à causa e comecei a agir para arrecadar o dinheiro, fui de sala em sala para pedir. Cerca de 70 pessoas contribuíram. No fim, não pesou para ninguém e realizamos algo positivo — comemora Iara, que optou por não divulgar o nome do órgão público em que ela e os colegas trabalham. 

O lote doado é composto por uma flauta tenor ( que custa em média R$ 600), uma flauta contralta ( R$ 300) e cinco do tipo soprano ( R$ 50 cada), itens que o projeto não teria condições de comprar. 

Diante da importância da doação, o professor José Leopoldo se mostra emocionado: 

— Às vezes, por ser um projeto da periferia, as pessoas acham que qualquer coisa serve. Mas eles nos deram instrumentos profissionais, de ótima qualidade. Quando contei para as crianças que, com essas flautas, podem tocar em qualquer lugar do mundo, elas fi caram abismadas. Isso é muito impactante para a nossa realidade. 

Flautas foram doadas por grupo de funcionários públicosFoto:

 Meta para 2020: orquestra de flautas

Para a cerimônia de entrega, os alunos prepararam um número musical. Segundo o professor José Leopoldo, essa foi a primeira vez que a turma se apresentou para pessoas de fora da comunidade escolar. 

Para Iara, que idealizou a contribuição, o momento de encontrar as crianças fez valer todo o esforço: 


— Foi muito gratificante. Teve um menino que, ao ver a flauta tenor, disse que era uma dessas que ele queria desde o início. Ali, vi o brilho nos olhos dele para aprender a tocar. 

A percepção da funcionária pública é confirmada pelo professor, que também não vê a hora de começar a ensinar os novos instrumentos. Para 2020, já planeja um grande concerto:

– É um fôlego novo, e o Diário já está convidado para assistir ao espetáculo – declara José, que segue aceitando doações de instrumentos. 

Produção: Camila Bengo

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros