Morador da Vila Cruzeiro gravava rap quando tiroteio começou. Ouça - Polícia

Versão mobile

 
 

Guerra do tráfico24/02/2016 | 12h05Atualizada em 24/02/2016 | 12h08

Morador da Vila Cruzeiro gravava rap quando tiroteio começou. Ouça

Momento em que criminosos entraram atirando no Beco Coqueiros ficou registrado no celular de um morador. Um dos seus amigos ficou ferido

Morador da Vila Cruzeiro gravava rap quando tiroteio começou. Ouça Omar Freitas/Agencia RBS
Clima ainda é de tensão na Vila Cruzeiro na manhã desta quarta Foto: Omar Freitas / Agencia RBS

Uma gravação feita pelo celular de um morador do Beco Coqueiros, na região da Vila 27, complexo da Vila Cruzeiro, Bairro Santa Tereza, Zona Sul de Porto Alegre, mostrou os momentos de pânico vividos na comunidade durante o tiroteio por volta das 20h30min de terça. Ele gravava uma letra de rap quando os disparos começaram.

O rapaz estava em frente a uma casa a menos de 30 metros de onde o Passat preto com homens armados iniciou os disparos na rua.

O servente de obras Norberto Dorneles Rodrigues, 64 anos, morreu no local e três jovens ficaram feridos. Um deles estava no mesmo local do rapaz que gravava a música.

Leia também:
Depois de tiroteio e morte, Vila Cruzeiro amanhece cercada por barricadas
Briga entre facções deixa 10 feridos e dois mortos em Porto Alegre


O caso é investigado pela 6ª DHPP e a suspeita é de que criminosos da facção dos Bala na Cara tenham saído do Bairro Bom Jesus para cometer o crime. Mesmo que Norberto e dois dos jovens baleados não tivessem qualquer relação com a criminalidade, um dos baleados, um adolescente de 17 anos atingido na virilha, segundo a polícia, é primo de um criminoso conhecido como Nego André, apontado como principal líder da quadrilha dos V7 e atualmente no Presídio Central, que tem sua área de atuação neste ponto da Vila Cruzeiro.

Leia mais notícias do dia

 
 
 
 
 
 
 
Diário Gaúcho
Busca
clicRBS
Nova busca - outros